VÍDEO: a identificação de Capu com os pequenos animais na Expointer - Notícias

Versão mobile

 

Esteio30/08/2018 | 14h12Atualizada em 30/08/2018 | 14h12

VÍDEO: a identificação de Capu com os pequenos animais na Expointer

Espaço dedicado a coelhos, chinchilas e outros animais foi um dos que chamou atenção do comunicador

Pense em uma tarde divertida.

 Leia mais
Tecnologia que ajuda: confira cinco comunicadores da 92 que ficaram conhecidos do público
92: Grupo RBS lança nova rádio musical
92 entra no ar nesta segunda-feira: conheça os comunicadores e saiba tudo sobre a programação 

A convite da Zero Hora,  tive o prazer de sair do estúdio da rádio 92 para dar aquela "garimpada" em coisas diferentes da Expointer, com a proposta de desconstruir o conceito de que por lá é território só para quem vive a vida do campo. Pelo contrário, também é um lugar para quem quer se divertir, conhecer coisas diferentes e, consequentemente, viver sim a realidade do campo.

Comunicador se divertiu com atrações da feira durante passeio no Parque Assis BrasilFoto: Lauro Alves

Logo na chegada já me dei conta de que, ao pensar em Expointer, a galera imagina vacas, cavalos, máquinas gigantes... Mas, e os baixinhos como eu? Sim, me identifiquei bastante com o espaço dedicado aos coelhos, chinchilas e outros animais pequenos que giram um mercado gigante – o Rio Grande do Sul é uma das referências nessa área. E deu vontade de levar um de cada pra casa.

Depois dessa visita, já estava chegando a hora do almoço, e o sol realmente decidiu dar as caras. O calor bateu forte e uma figura muito querida me chama lá no fundo: "Aê, Capu, vai uma limonada pra hidratar? Ou uma caipirinha?". Quando olho para o lado, a figuraça intitulada "colibri voador" estava fazendo as receitas com limão, canela, cravo e mel em um pilão gigante feito em um tronco de árvore inteira – naturalmente caída, que isso fique bem claro. Foi um presentão, tanto o copo de limonada quanto a vibe positiva do cara.

Devidamente hidratado, fui atrás de um dos meus melhores amigos. Sou suspeito para falar sobre chimarrão, já que ele faz parte do meu dia todo o tempo e, exatamente por isso, fui me aprofundar na questão com uma das figuras mais queridas do tradicionalismo, o Pedro José, da Escola do Chimarrão. O mestre faz mais de 30 tipos de mate e, além de deixar claro que a erva-mate é a planta mais completa do planeta, me apresentou um tipo de chimarrão que é feito em 11 segundos...mas ele ainda tirou onda fazendo em oito segundos.

Para encerrar, encontrei minha parceira de Rádio 92, Mariane Araújo, e ela me convidou para tomar um suco e contar tudo que tinha curtido. Aceitei, mas não sabia que esse suco seria em um bar pendurado a mais de 30 metros de altura. Nunca imaginei que iria pensar duas vezes um convite de uma dama para tomar algo, mas... Confira nesta quinta-feira as impressões do passeio da Mari na Expointer.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros