Enem: confira dicas para a revisão e como controlar a ansiedade - Notícias

Versão mobile

 

Chegou a hora02/11/2018 | 09h00Atualizada em 02/11/2018 | 09h00

Enem: confira dicas para a revisão e como controlar a ansiedade

Psicólogo que ajuda candidatos na preparação para provas e concursos afirma que o descanso também é importante na preparação

Enem: confira dicas para a revisão e como controlar a ansiedade Isadora Neumann/Agencia RBS
Aline frequenta dois cursinhos, mas é realista com relação ao resultado Foto: Isadora Neumann / Agencia RBS

A corrida pela vaga no Ensino Superior está cada vez mais perto: o primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será neste domingo, quando serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Redação. Entre os 5,5 milhões de inscritos em todo o Brasil está Aline da Rocha Leal, 18 anos, moradora do bairro Bela Vista, de Alvorada. Aluna do 3° ano da Escola Estadual Júlio César Ribeiro de Souza, ela vem se preparando desde o início do ano para tentar uma vaga em Jornalismo.

A rotina é puxada: além da escola, Aline estuda em dois cursinhos populares da cidade.

– Desde o início do ano letivo, frequento o Motivação, que tem aulas aos sábados. No segundo semestre, entrei no pré-vestibular Minervino de Oliveira, que tem aulas à noite, de segunda a sexta-feira – conta ela.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Na reta final da preparação, é difícil fugir da ansiedade.

– Estou tentando me manter calma, para não surtar na hora da prova! – diz ela, aos risos.

Realista

Nestes últimos dias antes do momento de testar seus conhecimentos, Aline não se permite largar totalmente os livros, mesmo com um feriado pela frente. No cursinho, as aulas foram modificadas para dar ênfase aos conteúdos que caem na primeira prova, e ela ainda pretende estudar em casa.

– Quero pelo menos revisar, principalmente os conteúdos que tenho dificuldade, mas sem enlouquecer. Sei que não dá pra fazer um milagre em tão pouco tempo – diz. 

A atitude de Aline vai ao encontro do que aconselha o psicólogo Fernando Elias José, que ajuda candidatos em provas e vestibulares:

– Esta é uma situação muito pessoal, tem alunos que revisam e outros não, eles devem fazer aquilo que os deixa mais "tranquilos". 

Leia também
Enem 2018: veja os motivos que podem zerar a redação
Concursos: 10 prefeituras do RS estão com inscrições abertas
Enem 2018: confira 10 ferramentas para ajudar nos estudos online

Outro cuidado que Aline toma é o de não exagerar na confiança:

– Digo que sou realista. Tenho que acreditar em mim, mas com os pés no chão. Preparação para o vestibular demora, seria muito otimista ter certeza de que vou passar de primeira. Se não passar, vou seguir estudando no ano que vem.

“Sábado é para descansar”

Confira a entrevista com o psicólogo Fernando Elias José, que há mais de 20 anos dedica-se à pesquisa em Ciências Cognitivas direcionada à preparação emocional de candidatos para provas, vestibulares e concursos.

Nos últimos dias antes da prova, o que o estudante deve fazer? Ainda vale revisar conteúdo?
Particularmente, recomendo que o aluno deixe o sábado para descansar, já que a prova de domingo é cansativa. Um ponto importante é que o estudante saiba fazer uma boa revisão, especialmente dos conteúdos que domina e gosta. Essa semana não serve para estudar desesperadamente tudo aquilo que possa ter faltado, mas sim fortalecer o conhecimento.

 Durante o final de semana é melhor focar nos estudos ou relaxar?
A prova do Enem é muito desgastante. São muitas questões e textos para um tempo curto para cada uma. Tudo isso sem contar o lado emocional, que acaba provocando um desgaste ainda maior. Portanto, os horários de sono e de descanso precisam ser respeitados para que o estudante chegue em condições de realizar uma boa prova. Vale rever resumos, assistir videoaulas e relembrar conteúdos, mas com equilíbrio, sem exagero.

 Como o candidato pode controlar a ansiedade?
A ansiedade deve ser usada como um combustível. É importante que o estudante esteja em alerta, sentindo o momento. Desde que não seja algo que provoque sofrimento, a ansiedade é algo positivo. Deve-se lembrar de que foi realizada uma caminhada e que muitas coisas boas foram construídas nessa jornada de estudos. Por isso, mais do que nunca, é necessário reconhecer e valorizar as próprias capacidades. Além disso, o que era para ser feito, foi feito. Então, é hora de chegar diante da prova e dar o melhor de si. Respire fundo e não perca o foco.

 Quais as dicas para o período entre um domingo de provas e o outro?
Esquecer a prova do primeiro domingo é fundamental. As respostas estarão marcadas e não poderão ser mudadas. Não adianta ficar ruminando o que acertou e o que possa não ter acertado no primeiro dia. Conheço estudantes que começaram super bem e criaram uma confiança exagerada para o segundo domingo e estudantes que não foram bem e se abalaram o suficiente para não conseguir reagir na segunda etapa. Então, faça uma prova de cada vez, não sofra por antecipação. Não perder o foco é o que vai fazer a diferença.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros