Conheça o estudante escolhido como Peão Farroupilha do RS - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Piquetchê do DG06/05/2019 | 07h00Atualizada em 06/05/2019 | 07h00

Conheça o estudante escolhido como Peão Farroupilha do RS

 Micael Feliciano Machado Lopes, 22 anos, morador do centro de Porto Alegre, tem a missão de levar o tradicionalismo a jovens de todas as querências

Conheça o estudante escolhido como Peão Farroupilha do RS Félix Zucco/Agencia RBS
O Peão tem um crachá em formato de tirador, espécie de avental de couro usado para proteção do corpo Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

O Rio Grande do Sul escolheu, no final de abril, seus novos Peões, Guris e Piás estaduais. Eles formam a nova gestão Estadual de Peões, que, junto com a Gestão Estadual de Prendas, terá missões nobres até o próximo concurso, chamado de Entrevero Cultura de Peões: representar a cultura, as habilidades artísticas e campeiras e ajudar a levar o tradicionalismo a outros jovens de todas as querências.

Leia mais:
Cantores gaúchos contam como os CTGs influenciaram na formação artística 
Bagual Chefe: CTG de Venâncio Aires promove concurso de culinária 

O vencedor na categoria Peão foi Micael Feliciano Machado Lopes, 22 anos. Morador do centro de Porto Alegre, ele representou o Piquete de Laçadores Delfino de Carvalho, de Cachoeira do Sul, sua cidade natal.

– Me envolvo com o tradicionalismo desde pequeno. Já havia participado de concursos na minha região e também ajudado outros peões e prendas da minha cidade em competições. Minha irmã, por exemplo, foi 2ª Prenda do Estado (Muriel Machado Lopes, na gestão 2011/2012). Decidi tentar, este ano, participar do Entrevero – conta ele.

Para chegar ao Entrevero, que envolve participantes de todo o Estado, Micael precisou passar por um concurso em sua entidade. Depois, outro na sua Região Tradicionalista (a 5ª, que envolve, além de Cachoeira do Sul, cidades como Santa Cruz do Sul e Pantano Grande). Com a vaga garantida, ainda foi preciso passar por mais “provas de resistência”, como ele mesmo diz:

– Antes do concurso em si, são diversas etapas. Precisamos promover seis eventos durante o ano, e participar de 10 eventos de outras pessoas. 

No dia, apresentamos um relatório sobre a vivência em eventos e uma pesquisa de campo.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 03-05-2019: Fotos de Micael Feliciano, que foi escolhido Peão do Estado no Entrevero Cultura de Peões (FOTO FÉLIX ZUCCO/AGÊNCIA RBS, Editoria de Geral).
Micael é tradicionalista desde pequenoFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

Vários talentos

O Entrevero ocorreu nos dias 27 e 28 de abril, em Rio Grande, no sul do Estado. Foram dois dias intensos. Na sexta-feira, o dia começou com prova escrita. Durante a tarde, provas artísticas: era preciso apresentar uma dança de salão e uma tradicional, sortear um tema para fazer um discurso, além de escolher entre cantar e declamar.

Leia outras notícias do Piquetchê 

No sábado, foram realizadas as provas campeiras. Após um sorteio, Micael fez um churrasco. Na segunda parte, precisou mostrar suas habilidades ao tosar um cavalo e laçar. 

A experiência ajudou.

– Me criei neste meio, minha família é tradicionalista. Sempre lidei com os animais. 

Fiz parte de invernadas, cheguei a participar do Enart declamando. Cheguei no concurso bem preparado, pois já tinha feito um pouco de tudo. Só precisei ensaiar – conta ele, que estuda Medicina Veterinária.

Próximas gerações

Enquanto a 1ª Prenda do Estado possui uma faixa que a identifica, o Peão tem um crachá em formato de tirador (espécie de avental de couro usado para proteção do corpo). Micael está ciente de sua responsabilidade:

– Um dos objetivos do concurso é formar novas lideranças para o movimento tradicionalista. Eu e todos os integrantes da gestão vamos caminhar juntos para auxiliar o Estado da melhor forma, para que a nossa cultura nunca seja esquecida.

Até o final da gestão, Micael e os demais representantes da gestão irão participar de eventos do MTG, promover outros e dar palestras. Outra parte importante do trabalho é aproximar outros jovens do tradicionalismo:

– Quero ser acessível, estar aberto, ajudar a ensinar outros peões e prendas. Quero passar todo o conhecimento que possuo. O movimento tradicionalista é agregador, nós também devemos ser.

Os vencedores

Peão (entre 18 e 27 anos)

1º: Micael Feliciano Machado Lopes, PL Delfino Carvalho, Cachoeira do Sul
2º: João Vitor Silviera Menzes, Centro Farroupilha de Tradições Gaúchas, Alegrete
3º: Tiago Luigi Guadagnin Radin, CTG Pousada do Imigrante, Nova Bassano

Guri (entre 13 e 17 anos)

1º: Raphael Luciano Scarton, CTG Pousada dos Carreteiros, Cotiporã
2º: João Gabriel Hundertmarck Moreira, DTCE Marcas do Pampa, Santa Maria
3º: Guilherme Ribeiro Rossi, CTG Amizade de Vasco Alves, Alegrete

Piá (entre 10 e 12 anos)

1º: Henrique Gehres Moraes, CTG Tiarayú, Porto Alegre
2º: Pedro Henrique Machado Nunes, CTG Sinuelo do Sul, Pelotas
3º: Bruno Bohrer Strack, CTG Essência da Tradição, Novo Hamburgo

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros