Obras dos Centros da Juventude estão atrasadas - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Era para julho19/08/2019 | 05h00Atualizada em 19/08/2019 | 05h00

Obras dos Centros da Juventude estão atrasadas

Investimento previsto em seis prédios é de R$ 20,5 milhões. Nova previsão para entrega das obras é entre setembro e outubro


Previstos para serem entregues em julho, os prédios dos seis Centros da Juventude (CJs) do Programa de Oportunidades e Direitos (POD) ainda não estão prontos. De acordo com a assessoria de imprensa do programa, a empresa que executa as obras pediu alguns aditivos e isso estendeu os prazos para outubro.

Cinco unidades estão sendo construídas nos bairros Cruzeiro, Lomba do Pinheiro, Restinga e Rubem Berta, em Porto Alegre, e no bairro Maria Regina, em Alvorada. O investimento total é de R$ 20,5 milhões _ cada obra custará cerca de R$ 4,1 milhões, financiadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 15/08/2019- Os prédios dos novos Centros da Juventude deveriam ter sido entregues em julho, mas as obras estão atrasadas. (FOTOGRAFO: RONALDO BERNARDI / AGENCIA RBS)
Prédio localizado no bairro Rubem Berta é o mais avançadoFoto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

O CJ com obra mais avançada é o do Rubem Berta (85,57%), seguido da Lomba do Pinheiro (84,81%), Cruzeiro (80,03%), Restinga (72,06%) e Alvorada (65,28%), segundo levantamento realizado no final do mês de julho. O Centro da Juventude de Viamão é o único que não exigirá a construção de um novo espaço. Com a alteração do cronograma, agora, a previsão é que as estruturas dos bairros Rubem Berta, Lomba e Cruzeiro sejam entregues no fim de setembro. Já a da Restinga e de Alvorada, no fim de outubro.

Leia mais
Centros que oferecem cursos gratuitos para jovens devem receber novos prédios até julho
Centro da Juventude Rubem Berta oferece cursos com certificação e oficinas gratuitas
Cursos gratuitos são oferecidos para jovens da periferia

Como serão

Há mais de dois anos, os Centros funcionam em sedes provisórias. Os projetos dos CJs preveem prédios de quatro andares, com cerca de 1,4 mil metros quadrados cada, construídos em estruturas pré-moldadas. Cada estrutura terá salas de aula, auditório, cozinha para os cursos de gastronomia, salões de beleza para os cursos profissionalizantes de estética e embelezamento, estúdios de música e/ou rádio, academia, laboratório de informática, biblioteca e lanchonete. 

Os Centros da Juventude foram implantados em seis territórios com objetivo de oferecer cursos de formação e qualificação profissional, aprendizagem, reforço escolar, atividades de artes, cultura, lazer e esportes. 

Programa oferece cursos profissionalizantes

O POD é uma parceria do governo do Estado com o BID e organizações da sociedade civil. Ele atua na prevenção da violência, aumento da escolaridade e da empregabilidade, redução da letalidade juvenil, redução dos índices de reincidência por egressos do sistema socioeducativo, investimentos em segurança cidadã. O trabalho é executado em três frentes: prevenção (educação, empreendedorismo juvenil, empregabilidade), qualificação do sistema socioeducativo (redução dos índices de reincidência) e efetividade policial e segurança cidadã (investimento em segurança nos territórios atendidos). 

O programa oferece mais de 20 cursos profissionalizantes, como barbearia, estética e embelezamento, gastronomia, panificação e confeitaria, pizzaiolo, informática, auxiliar administrativo, atendimento ao cliente, tatuagem, garçom e garçonete, empreendedorismo, entre outros, além de outras 50 atividades. 

Confira outras notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros