Orquestra de Alvorada precisa de apoio para a compra de instrumentos - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso12/08/2019 | 08h00Atualizada em 12/08/2019 | 08h00

Orquestra de Alvorada precisa de apoio para a compra de instrumentos

Cerca de 45 participantes do projeto social se mobilizam em pedágios solidários para a arrecadação dos equipamentos musicais

Orquestra de Alvorada precisa de apoio para a compra de instrumentos Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Aulas de música ocorrem em espaço cedido por igreja Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Uma orquestra sem instrumentos. É esta a situação do projeto social que visa oportunizar arte e cultura para moradores dos bairros Salomé, Umbu e Formosa, em Alvorada. A iniciativa de formar a Orquestra Filarmônica Unida é organizada pela pastora Silvana Ester Machado Melo, 49 anos, da Igreja Pentecostal Unidos do Brasil (IPUB). A instituição cede espaço para crianças, jovens e adultos terem aulas de música. Contudo, as lições teóricas chegaram ao fim e, para iniciar as práticas, os alunos precisam dos instrumentos.

Leia mais
Após dois meses em falta, medicamento para reumatismo tem entrega normalizada, em Porto Alegre
Após um mês, estudantes de escola interditada em Balneário Pinhal retornam às aulas  
Finalização de ginásio em escola de Gravataí ficou na promessa 

— A igreja está fazendo sua parte, cedendo o espaço físico e disponibilizando professores de música. Mas estamos com dificuldades financeiras para a compra de instrumentos, pois a maioria dos alunos não tem condições de adquirir seus próprios — relata a pastora. 

Mobilização 

Para a arrecadação do valor destinado aos instrumentos, o grupo tem feito pedágios solidários em sinaleiras de Alvorada, aos sábados, e vendido docinhos caseiros. 

— Precisamos de trombone, trompete, violoncelo, violino, viola e saxofone alto, entre outros. Cada participante tem seu instrumento favorito. Em dezembro, queremos fazer nossa primeira apresentação, se tudo der certo — conta Silvana. 

A pastora destaca que serão aceitos instrumentos doados em boas condições. Além disso, ela conta que, no futuro, o grupo precisará de um ônibus para levar os integrantes para apresentações. 

— Não temos patrocinador ou convênio, por isso precisamos de instrumentos que não tenhamos que mandar para o conserto — afirma a mentora. 

Seu Problema é Nosso , spn de ajuda , doação de instrumentos , pedágio solidário, instrumentos, orquestra, alvorada, Igreja Pentecostal Unidos do Brasil
Grupo se reúne para fazer pedágio solidário, em AlvoradaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Envolvimento da comunidade

O projeto nasceu dentro da igreja, entre os jovens, e se estendeu para a comunidade. Segundo a pastora, não houve divulgação das aulas de música, mas o envolvimento dos participantes atraiu outras pessoas. Hoje, são cerca de 45 componentes. 

— Queremos dar continuidade e abrir outras turmas daqui uns meses. Antes, precisamos dos instrumentos — diz Silvana. 

A dona de casa Andressa Silva Moreira, 30 anos, participa do projeto ao lado do fi lho Davi Eduardo, 11 anos: 

— Moramos em uma comunidade carente, onde não temos muitas chances como essa. Ver jovens empenhados em fazer os pedágios é emocionante. Estou apaixonada pela iniciativa, pois vai mudar a perspectiva de muitas pessoas. 

Conforme Andressa, durante as aulas, os alunos conheceram diversos instrumentos, emprestados por professores. 

— Quando a orquestra tiver seus próprios instrumentos, eles fi carão totalmente disponíveis aos membros. Serão do grupo, não da igreja — conta a integrante, que diz querer tocar violino

O sonho do recepcionista Lucas Ferreira de Morais, 20 anos, é tocar o saxofone tenor: 

— É uma experiência nova e tem ocupado o tempo de muitos jovens, que, antes, não tinham um foco. Aprender música e tocar um instrumento pode abrir portas. É um projeto que abraça as pessoas. 

Como ajudar

/// É possível fazer doações na conta conjunta do grupo, no nome de Sabrina Bernardo Nunes (integrante), na Caixa Econômica Federal, agência 1437, conta poupança 121.910-4, operação 013.
/// Mais informações sobre depósitos e transferência ligue para (51) 98257-4744, com Sabrina.
/// Para doações e entrega de instrumentos, ligue para (51) 99393-3649, com Silvana.

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros