Liliane Pereira conta a história da União da Vila do IAPI, conhecida como Trem da Alegria - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Eu Sou do Samba24/10/2019 | 05h00Atualizada em 24/10/2019 | 05h00

Liliane Pereira conta a história da União da Vila do IAPI, conhecida como Trem da Alegria

Colunista mostra, também, a agenda de eventos relacionados ao samba para o final de semana

Liliane Pereira conta a história da União da Vila do IAPI, conhecida como Trem da Alegria Robinson Estrásulas/Agencia RBS
Jussara e Caco estão entre os fundadores da escola Foto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS
Liliane Pereira
Liliane Pereira

A escola mais alegre do Carnaval porto-alegrense estacionou sua locomotiva nas páginas da coluna desta quinta-feira (23). Foi assim que a União da Vila do IAPI ficou conhecida já no primeiro ano de existência. Reunir dois dos principais integrantes que ajudaram a formar a escola foi um momento nostálgico e divertido. E eu, claro, embarquei nessa viagem.

Os personagens dessa história são um grupo de amigos que morava no bairro IAPI, em Porto Alegre. Nomes como Jussara Pereira, Caco Rabello, Adilson Guedes e Nilson Guedes são alguns dos que participaram da origem dessa escola. Mas, como ressaltou Adilson: na ata de fundação, havia em torno de 40 pessoas presentes. Infelizmente, não é possível citar todas.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Tudo começou na década de 1970. Primeiro, veio o time de futebol chamado Underberg. Após cada jogo, costumava rolar uma roda de samba da qual diversas pessoas com envolvimento carnavalesco participavam. Nesses encontros, surgiu a ideia de criar o Bloco das Tesouras. Nessa época, os blocos faziam desfiles humorísticos. Logo, esse tipo de manifestação foi proibida pela censura em função das sátiras políticas que eram feitas. Então, eles resolveram criar a Banda Os Tesouras. Formada só por homens, eles desfilavam vestidos de mulher nos coretos espalhados pela cidade.

— Quando a banda desfilou, a imprensa nos agraciou com título de melhor bateria. No primeiro ano, eles já tinham nos denominado a escola mais alegre. Então, nos sentimos capazes de fazer uma escola de samba. No primeiro ano, escolhemos as cores verde e branco. Mas posteriormente, por influência da nossa madrinha, União da Ilha, do Rio de Janeiro, trocamos as cores para as atuais azul, vermelho e branco — conta Caco.

Leia mais notícias sobre Carnaval

Retroescavadeira

Até aí, a atuação das mulheres não era comum. Jussara conta que foi a primeira a fazer parte da diretoria, e que sua participação se devia ao fato de que ela e os outros integrantes do grupo eram vizinhos de bairro, e as famílias eram amigas. Em um desses encontros, em 20 de março de 1980, fundaram a então chamada Unidos da Vila do IAPI. Nome que foi alterado posteriormente, assim como as cores.  

Uma das histórias que Caco e Jussara relembraram, aos risos, foi quando eles estavam preparando a quadra de ensaios para uma festa. Como o local era uma área com chão de areia irregular, contrataram uma retroescavadeira para alinhar o piso. Porém, foi deixado o excesso de terra em morros, na calçada, dificultando o acesso.

Leia também
Liliane Pereira conta as origens da Imperadores do Samba, a "escola do povo"
Conheça a história da Estado Maior da Restinga, cujos fundadores precisaram explicar escolha do nome aos militares
Os 60 anos da Praiana, a "mais formosa flor" do Carnaval de Porto Alegre

— Ao chegar na quadra e ver aquilo, ficamos pensando o que fazer. Foi quando eu olhei para a rua e vi que, mais adiante, estava passando uma retroescavadeira. Peguei um táxi e fui atrás. Então, expliquei a situação ao operador da máquina e pedi ajuda — lembra Jussara.

Caco complementa, contando que, quando os outros viram Jussara na retroescavadeira, chegando na quadra, "morreram de rir".

— Ela era impossível. Esse foi o primeiro carro alegórico da escola — brincou.

Outra façanha do grupo foi ter feito a roupa da porta-bandeira e do mestre-sala com itens de decoração da casa da dona Irene Guedes, mãe de alguns dos fundadores.

— Não tínhamos dinheiro para comprar o tecido. Eu estava na casa da família Guedes e, quando olhei para a cortina, falei: "dona Irene, já sei como vamos fazer a roupa da porta-bandeira". Ela queria me matar, mas apoiava todas as nossas aventuras e ainda costurava pra gente — relata Jussara, que acrescenta, rindo, que a roupa do mestre-sala foi feita com um lençol de linho da anfitriã.

 Quadra União da Vila do IAPI. O local está em reforma desde junho de 2019 e deverá ficar pronto em dezembro de 2019.
Em obras, quadra da escola deve ficar pronta em dezembroFoto: Jorge Sodré / Arquivo pessoal

Mistério sobre enredo para 2020 

De 1981 para 2019, a Azul, Vermelho e Branco conquistou apenas dois títulos. Ainda não conquistou o campeonato no Grupo Ouro, mas é o que a diretoria almeja para 2020, quando a agremiação completará 40 anos.

Sobre o tema, a Comissão de Carnaval está fazendo mistério. O enredo será lançado oficialmente em 24 de novembro. Mas Luiz Augusto Lacerda adianta que a história está intimamente ligada à escola.

— As características marcantes da Vila estarão presentes. Será um resgate histórico e, principalmente, emocional. Quem for no lançamento do enredo, comprovará.

O presidente da escola, Silvio Marcial, afirma que a expectativa é de desfilar no próximo ano com três alegorias e 1.200 componentes. E ressalta que o barracão da escola funciona o ano inteiro, já que há uma equipe que atua no local pelo menos uma vez por semana.

A quadra da escola está sendo reformada desde junho, com previsão de ficar pronta em dezembro. O diretor de carnaval, Jorge Sodré, divulgou com exclusividade uma foto de como está ficando a reforma.

Ordem dos desfiles

O sorteio da ordem dos desfiles das escolas de samba do Carnaval de Porto Alegre já tem data para ocorrer. Será em 8 de novembro, às 21h30min, na quadra da Imperadores do Samba. As escolas dos grupos Ouro e Prata irão se apresentar. Os ingressos serão vendidos a R$ 10, e as mesas para quatro pessoas  a R$ 100. A venda ocorre em 24 de outubro, das 19h às 23h, nos Bambas da Orgia, e em 26 de outubro, na Imperadores do Samba, das 16h às 19h. Reserva de mesas pelo fone (51) 99839-3555, com Elaine.

Vaquinha em Pelotas

A Xavabanda, de Pelotas, lançou uma campanha de financiamento coletivo online para arrecadar fundos para um filme sobre a sua trajetória e a realização do Carnaval 2020. Interessados podem colaborar pelo kickante.com.br/campanhas/xavabanda-filme.

AGENDA

Quinta-feira (24)

/// Ensaio-show na quadra da Restinga. Entrada gratuita até 21h. Após, R$ 5. Mesa R$ 10. Estrada João Antônio da Silveira, 2.355, Restinga.

/// Ensaio-show de Bambas da Orgia, na quadra, a partir das 21h. R$ 10. Rua Voluntários da Pátria, 1.387.

/// União da Vila do IAPI realiza ensaio técnico no Porto Seco, a partir das 19h, no barracão.

Sexta-feira (25)

/// Ensaio técnico da bateria e da harmonia musical da Praiana, na quadra, às 20h. Após, haverá uma roda de samba, a partir das 23h. Entrada gratuita até 23h, após, R$ 10. Avenida Padre Cacique, 1.559.

Sábado (26)

/// O Centro de Estudos e Pesquisas sobre Tema-Enredo (CETE) realiza seminário sobre critérios de julgamento do quesito comissão de frente no Sindicato dos Servidores Federais do Rio Grande do Sul (Sindiserf-RS). Participam da mesa de discussões Salmo Silva, Paulo Roberto e Anderson Chagas. Entrada gratuita. Rua Bento Martins, 22, 9° andar.

/// Imperadores do Samba realiza ensaio técnico com bateria e harmonia musical, a partir das 17h. Entrada franca. Avenida Padre Cacique, 1.567.

Domingo (27)

/// A Imperatriz Dona Leopoldina faz seu primeiro ensaio para o Carnaval 2020.

/// Apresentação do tema-enredo da escola Tradição Alada de Alvorada. Avenida Pátria, 115, parada 52, Alvorada. A partir das 15h.

/// A Vila Isabel escolhe sua rainha a partir das 19h, na quadra, com apresentação do grupo show da escola. R$ 5. Rua Marcelino Pacheco, 133, Viamão.

/// Ensaio show da União da Tinga e Império da Vila Planalto a partir das 18h. Entrada franca. Rua Álvaro Difine, 380. 

/// Semifinal do festival de samba-enredo da Restinga às 20h, na quadra. R$ 5, mesa R$ 60. Estrada João Antônio da Silveira, 2.355, Restinga.

/// Roda de Samba do Dodô e convidados na Banda da Saldanha, a partir do meio-dia. Entrada gratuita até as 15h, após, R$ 10. Reserva de churrasqueiras pelo facebook.com/bandasaldanha.

/// Preta Guedes e banda se apresenta no bar Dr. Skull, a partir das 19h. Mulheres não pagam até 21h, após R$ 10. Homens: R$ 15. Rua São Luis, 433, Santana.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros