Após furto em escola, servidores do Estado fazem vaquinha e alunos terão passeio ao zoo de Sapucaia - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Mobilização28/11/2019 | 08h14Atualizada em 28/11/2019 | 08h14

Após furto em escola, servidores do Estado fazem vaquinha e alunos terão passeio ao zoo de Sapucaia

Funcionários da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura irão juntar dinheiro para custear lanche das crianças. Órgão também vai oferecer o transporte

Após furto em escola, servidores do Estado fazem vaquinha e alunos terão passeio ao zoo de Sapucaia Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Alunos da Jardim B vão realizar um dos seus desejos do ano ao conhecer o zoológico de Sapucaia do Sul Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Os alunos da turma Jardim B da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Osmar dos Santos Freitas, na Vila Cruzeiro, em Porto Alegre, irão realizar o sonho de conhecer o zoológico de Sapucaia do Sul. Na terça-feira (26), o Diário Gaúcho mostrou a história das crianças de cinco a seis anos que, entre sua lista de desejos para 2019, estava uma visita até o local. O passeio, porém, foi cancelado após ladrões invadirem a escola e levarem o dinheiro que havia sido economizado para o programa. Após verem a reportagem, os próprios servidores da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), que faz a gestão do parque, se mobilizaram para juntar dinheiro para oferecer lanche e almoço aos pequenos. A secretaria vai liberar os ingressos e tentar viabilizar o transporte. A Viação Ouro e Prata também ofereceu ônibus.

LEIA MAIS
Motorista transforma ônibus escolar antigo em cinema itinerante
Confronto no Vale do Taquari deixa três criminosos e uma policial mortos
Após troca de gestão em Centros da Juventude, atividades seguem paradas unidades

O diretor-geral da Sema, Marcelo Spilki, afirma que a mobilização se iniciou no final da tarde de terça-feira (26), assim que a reportagem foi publicada:

— Alguém que trabalha na secretaria viu a notícia, colocou no nosso grupo de trabalho no WhatsApp e ficou todo mundo sensibilizado. Começamos a nos mobilizar ali e a fazer uma vaquinha para o lanche. Como gestores do zoológico, vamos fazer tudo que tiver ao nosso alcance para proporcionar o passeio a essas crianças. Para nós, é tão fácil realizar o sonho deles.

Segundo a vice-diretora da escola, Martina Betinez, o passeio foi marcado para o dia 6 de dezembro. Três turmas farão a visita: além do Jardim B, irão Jardim A e Maternal 2.

— Foi linda e emocionante a reportagem, logo depois já começaram a nos ligar oferecendo ajuda. Hoje de manhã foi uma festa quando contamos para eles que o passeio ia sair. Pulavam e gritavam _ conta Martina.

Durante o crime, que ocorreu na madrugada do dia 20 de novembro, além do dinheiro, os ladrões levaram duas televisões, dois rádios, caixas de som e notebook. Os aparelhos apareceram no dia seguinte em um terreno nos fundos da creche, mas o valor não foi devolvido. Os R$ 4 mil furtados seriam usados para pagar a ida ao zoológico, um passeio para a Quinta da Estância, em Viamão, e nas festas de formatura e Natal. O valor foi recolhido ao longo do ano a partir de doações de pais e professores e também na festa junina, rifas, brechós e venda de doces. O arrombamento é investigado pela 20º Delegacia de Polícia, que ainda não tem suspeitos do furto.

Após o crime, a escola fez uma caminhada pelo bairro pedindo mais segurança e uma corrente de solidariedade se formou. Dos R$ 4 mil levados, pelo menos R$ 1 mil já foram devolvidos em doações da comunidade. O dinheiro não é mais guardado na escola.

 PORTO ALEGRE,RS,BRASIL.Jardim da Emei Osmar dos Santos Freitas. A escola foi arrombada no dia 20, os ladrões levaram R$ 4 mil que seriam usados nos passeios de fim de ano desta turminha, que está se formando. Um dos sonhos dos alunos dessa turma é visitar um zoológico, passeio que foi interrompido devido ao crime.(RONALDO  BERNARDI/AGENCIA RBS).
Escola atende 126 alunos na Vila CruzeiroFoto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

— Estamos emocionados com a corrente do bem que se formou. E eles percebem que as pessoas estão ajudando e que eles devem agradecer. O bem gera o bem. São muitos aprendizados que estão ficando. Já deu para ver que eles estão sentindo isso e se apropriando dessas boas ações — avalia a vice-diretora.

Como ajudar

Para contribuir, deve-se procurar a direção da escola, na Rua Dona Otília, 497, na Vila Cruzeiro, Bairro Santa Tereza. Contato pode ser feito por meio do telefone (51) 3266-6766.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros