Papai Noel chega de helicóptero em escola de Gravataí - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Natal17/12/2019 | 18h19Atualizada em 17/12/2019 | 18h19

Papai Noel chega de helicóptero em escola de Gravataí

Comunidade do Barro Vermelho, em Gravataí, recebeu uma visita especial nesta terça-feira. O Papai Noel chegou à escola do bairro de helicóptero e distribuiu presentes

Papai Noel chega de helicóptero em escola de Gravataí Fernando Gomes/Agencia RBS
Pouso foi em área descampada nos fundos do colégio Murialdo Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Por volta das 14h desta terça-feira (17), cerca de 800 alunos das escolas municipais de Ensino Fundamental Murialdo e Santa Cecília, acompanhados de suas famílias, cercaram a quadra esportiva da Escola Murialdo, no bairro Barro Vermelho, em Gravataí. 

Leia mais
Trajeto de ônibus inspirou poema de aluna que venceu Olimpíada de Língua Portuguesa
Estudantes de modelagem criam roupas inclusivas com inspiração tradicionalista
Policiais civis aderem a greve e delegacias passam a registrar apenas ocorrências graves

Porém, quem se esgueirava pelo meio da multidão para espiar o campo, não queria ver nenhuma disputa futebolística. Os olhos de todos, na verdade, estavam apontados para o céu, de onde um zunido de hélices arrancava sorrisos e gritos. O delírio coletivo veio quando a porta do helicóptero da Polícia Civil abriu-se e o Papai Noel surgiu acenando para os pequenos.

A tentativa de pouso na quadra, entretanto, acabou sendo alterada. O forte vento gerado pelas hélices e o espaço apertado levaram a aeronave para um espaço atrás da escola, um campo aberto. Um fato que não estragou em nada a festa. Logo que o Bom Velhinho acessou a quadra, as crianças chamaram por seu nome em coro.

 GRAVATAÍ, RS, BRASIL - 17.12.2019 - Chegada do Papai Noel de helicóptero na Escola Murialdo, em Gravataí. (Foto: Fernando Gomes/Agencia RBS)
Criançada lotou o colégio para receber os visitantes ilustresFoto: Fernando Gomes / Agencia RBS

A visita do Papai Noel foi idealizada a partir de um sonho do diretor Paulo Juarez Cardoso, que comanda o Colégio Murialdo há pouco mais de um ano. E com a parceria da empresa terceirizada que opera o transporte escolar e de outros setores do município, além da Brigada Militar (BM) e da Polícia Civil, o presente foi entregue nesta terça. Ou melhor, diversos presentes. Todo o trabalho foi feito de forma voluntária, e os presentes e alimentos foram arrecadados por meio de doações.

Não bastasse assistir a chegada épica do Papai Noel a bordo de um helicóptero, os alunos e suas famílias ainda puderam aproveitar outras atrações. Brinquedos infláveis foram disponibilizados para os pequenos e um almoço caprichado alimentou a turma toda antes do principal momento da tarde, que foi a chegada do helicóptero.

— É uma oportunidade de demonstrar nossa gratidão aos alunos e à comunidade. Foi ainda mais gratificante termos a condição de convidar uma outra escola aqui da região para acompanhar esse momento conosco — comemora Juarez.

Além do Papai Noel da Polícia Civil, um outro Noel, da BM, também marcou presença no evento. Ele estava acompanhado do leão que é mascote de um projeto bem conhecido dos estudantes, o Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência (Proerd). 

Depois do pouso, a criançada se reuniu na quadra para entrega dos presentes. Os primeiros presentados foram alunos que escreveram cartinhas para o Papai Noel. Depois, todos os demais também foram contemplados.

Cartinha realizou sonho de Josepher

 GRAVATAÍ, RS, BRASIL - 17.12.2019 - Chegada do Papai Noel de helicóptero na Escola Murialdo, em Gravataí. (Foto: Fernando Gomes/Agencia RBS)
Garoto ficou feliz com o presenteFoto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Para o estudante do 6° ano Josepher Claudino Corrêa, 12 anos, a cartinha escrita ao Papai Noel continha um pedido sério, algo que materializaria sua necessidade por independência. Portador de uma paralisia cerebral, o garoto tem os movimentos limitados. Até esta terça-feira, contava com a ajuda dos pais para se locomover na cadeira de rodas. Porém, teve seu desejo atendido: ganhou uma cadeira de rodas motorizada.

— Estou muito feliz, vai ser uma mudança na minha vida. A cadeira vai ajudar muito na minha locomoção — comemorou Josepher.

Durante e entrega, a dona de casa Kellen Corrêa, 31 anos, mãe de Josepher, foi às lágrimas. Emocionada, ela contou que a ideia de fazer o pedido partiu do próprio filho, que sempre demonstrou a vontade de ser independente. 

— Veio na hora certa. Íamos ao posto de saúde amanhã (quarta-feira) para solicitar encaminhamento de uma nova cadeira.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros