Pronto-atendimento em saúde mental do IAPI vai fechar em março de 2020 - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Saúde05/12/2019 | 05h00Atualizada em 05/12/2019 | 05h00

Pronto-atendimento em saúde mental do IAPI vai fechar em março de 2020

Prefeitura confirma a informação e informa que pretende transferir atendimento para dois CAPS na mesma região

Pronto-atendimento em saúde mental do IAPI vai fechar em março de 2020 Omar Freitas/Agencia RBS
Proposta é oferecer serviço mais qualificado Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Em março de 2020, o Pronto-Atendimento (PA) em Saúde Mental do IAPI irá encerrar as atividades. Com a ideia de mudar o modelo de atendimento, a prefeitura irá transferir o serviço para dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) na mesma região. 

Funcionários da Associação Educadora São Carlos (AESC), que administra o PA, já foram avisados sobre o desligamento. São médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e farmacêuticos, entre outros profissionais.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

– São 30 pessoas, em média, internadas diariamente. Trabalhamos com o dobro da capacidade. Com o fechamento aqui, essas pessoas irão para onde? Para o PA da Cruzeiro, que já está sobrecarregado? – questiona um funcionário que não quis se identificar e que ainda desconhecia os novos planos da prefeitura.  

O PA do IAPI tem 16 leitos adultos e quatro infantis e funciona no atual prédio há 10 anos. Segundo dados divulgados pela prefeitura, em média, no Pronto-Atendimento do IAPI são realizados 1,1 mil atendimentos psiquiátricos mensais.

Mais leitos

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a mudança tem o objetivo de dar atendimento mais qualificado na área de saúde mental. “Serão abertos dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS III Plus), com equipe multidisciplinar, ofertando mais qualidade e um leque maior de serviços prestados. Funcionará 24 horas por dia, com profissionais psiquiatras e psicólogos, à disposição em todo o período”, informa a nota.

Leia também
Lista de espera da Capital tem 3,9 mil solicitações para proctologia e urologia
Municípios da Região Metropolitana dão novos usos a locais onde UPAs estavam previstas
Unidades de saúde do extremo sul de Porto Alegre terão coleta de exames laboratoriais 

A SMS diz que a transferência no modelo de atendimento não terá reflexo em outros postos de cuidado, como o Pronto-Atendimento Cruzeiro do Sul, por exemplo, uma vez que os dois novos serviços irão ampliar o atendimento na região. A estimativa é de um aumento de 70% na oferta de atendimento. Cada CAPS terá 12 leitos.  

O contrato com AESC se encerraria em outubro deste ano, mas foi prorrogado até março de 2020, mês em que a mudança está prevista para ocorrer.

Promotoria exigiu espaço para crianças e adolescentes 

Em março deste ano, a 7º Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Porto Alegre determinou que o município disponibilizasse espaço reservado para atendimento ao público infantojuvenil nas duas emergências psiquiátricas que funcionam como porta de entrada do atendimento de crianças e adolescentes.

O Pronto-Atendimento Cruzeiro do Sul – PACS (Postão da Cruzeiro) e o Plantão de Emergência em Saúde Mental IAPI deveriam contar com espaço físico adequado, respeitando o critério de gênero, equipado com macas/camas e poltronas, em número suficiente para atender a média diária de demanda de cada unidade. O prazo dado ao Pronto-Atendimento Cruzeiro do Sul foi de 40 dias e para o PA do IAPI, de 120 dias.

Na época, a promotoria da Infância e Juventude denunciava as condições com que crianças e adolescentes eram recebidos nos espaços, inclusive, deitados no chão de consultórios.

Em julho, a prefeitura apresentou melhorias no PA da Cruzeiro do Sul, com ampliação da área para a observação de pacientes e mais quatro leitos para menores de idade.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros