Vaquinha: morador de Porto Alegre precisa de uma prótese nova - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso09/12/2019 | 10h20Atualizada em 09/12/2019 | 15h39

Vaquinha: morador de Porto Alegre precisa de uma prótese nova

Devido ao degaste da prótese atual, Lucas Carvalho de Souza, 27 anos, tem evitado fazer movimentos mais rápidos, como jogar futebol e desembarcar do ônibus. 

Vaquinha: morador de Porto Alegre precisa de uma prótese nova Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Equipamento atual está desgastado Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Poder caminhar com conforto é um dos objetivos do jovem Lucas Carvalho de Souza, 27 anos, para o ano que se aproxima. Para isso, ele necessita de uma nova prótese para a perna direita, que custa R$ 13.100. O auxiliar administrativo busca arrecadar o valor por meio de uma rifa, que sorteará camisetas da dupla Gre-Nal, e também por uma vaquinha online

LEIA MAIS
Cratera é fechada após sete meses, na Capital
Bebê de Charqueadas precisa de um quarto adaptado
Morador da Capital espera cerca de dois anos para retirar cisto 

Morador do Morro da Cruz, no bairro São José, em Porto Alegre, Lucas nasceu com uma deficiência física congênita. Assim, sua perna direita não acompanhou o desenvolvimento da esquerda. Segundo o jovem, até os 11 anos, ele usava próteses ortopédicas para tentar corrigir o problema. Contudo, caminhar e ter autonomia para se locomover eram dificuldades enfrentadas. 

— Eu precisava de outras pessoas para me auxiliar, a fim de que eu não caísse. Ir para a escola era possível com transporte escolar. Com orientação médica, passei por várias cirurgias para a correção do problema na perna, mas, infelizmente, foram todas sem sucesso — conta Lucas. 

De acordo com ele, devido às dificuldades, que eram inúmeras e causavam sofrimento, ele e sua mãe seguiram a recomendação médica de conhecer o funcionamento da prótese para o membro. 

Amputação 

— Minha mãe, que sempre esteve ao meu lado, decidiu ver como era a adaptação à prótese. Os médicos esclareceram dúvidas para que ela se sentisse mais tranquila e mostraram que o equipamento mudaria totalmente minha qualidade vida. Eu poderia fazer tudo que não fazia antes, como jogar bola, andar de bicicleta, enfim, ter uma vida mais normal — conta. 

Dessa forma, ciente dos benefícios da amputação para seu caso, Lucas passou pelo procedimento: 

— Coloquei a prótese e me adaptei muito bem. Mudou minha vida para melhor! Consigo jogar futebol, ter autonomia de sair sozinho e posso fazer tudo que eu quero! Porém, ela tem um tempo de utilização e, hoje, preciso trocar a minha devido ao desgaste. 

Ele destaca que, em função dessa degradação, a prótese está frouxa e, por isso, tem evitado movimentos mais rápidos, como jogar futebol e desembarcar do ônibus. 

"Falta pouco para o valor da nova"

 Lucas conta que a rifa foi bem sucedida e que restam menos de 10 números para que todos estejam vendidos. Agora, ele continua a campanha para doações na vaquinha e na poupança. 

— Do total, faltam aproximadamente R$ 5 mil para completar o valor da nova prótese. Só na vaquinha, tem R$ 3.130. Espero que, até março, eu esteja com a prótese nova — afirma, com confiança. 

Lucas ainda destaca que o novo suporte tem uma composição e um pé melhores do que a prótese atual. 

— Ela é de extrema importância para tudo na minha rotina, não dá para ficar sem ela, pois desde muito novo me adaptei e, hoje, minha necessidade é ter uma nova — finaliza. 

COMO AJUDAR 

/// Doe na vaquinha online

/// Doações podem ser feitas por meio de depósito na Caixa Econômica Federal, na conta 00018510-4, agência 0444, operação 013. 

/// Mais informações pelo WhatsApp (51) 98400- 8863. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros