Hospital de Clínicas recebe R$ 57 milhões para combate ao coronavírus - Notícias

Versão mobile

 
 

Recursos federais15/03/2020 | 14h17Atualizada em 15/03/2020 | 14h17

Hospital de Clínicas recebe R$ 57 milhões para combate ao coronavírus

Dinheiro foi liberado por meio de medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro na sexta-feira (13)

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre tem à disposição R$ 57 milhões para ações de combate ao coronavírus. A confirmação do repasse foi informada na manhã desta sábado (14) pelos ministérios da Saúde e da Educação. O valor está no decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (13), que libera R$ 5,4 bilhões para medidas de enfrentamento à doença. 

A instituição buscava, junto ao governo federal, a destinação de R$ 100 milhões para equipar os dois novos anexos, cujas obras foram concluídas no fim do ano passado.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, o recurso deve ser usado na compra de equipamentos para garantir mais leitos hospitalares no tratamento da covid-19:

— Mas ficará como um legado positivo dessa crise, já que os equipamentos serão do Hospital de Clínicas, beneficiando a população do Rio Grande do Sul.

Há duas semanas, uma comitiva do Ministério da Saúde esteve na capital gaúcha conferindo a nova estrutura do hospital. Na ocasião, foi informada a intenção de transformar o Clínicas em instituição de referência regional no tratamento do novo vírus. Até então, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) trabalhava com o Hospital Nossa Senhora da Conceição, também em Porto Alegre, e o Hospital Universitário (HU) de Canoas como centros de referência. Atualmente, o governo do Estado aumentou para cinco instituições: além do Clínicas, Conceição e HU, também integram os hospitais de Novo Hamburgo e de Passo Fundo.

Leia também
Coronavírus: saiba quais são os principais sintomas e como ele é transmitido
Primeira paciente com coronavírus em Porto Alegre fez coleta domiciliar e não circulou pela cidade
VÍDEO: aprenda a fazer a higiene das mãos e saiba qual o modo correto de espirrar e tossir

Conforme Gabbardo, os R$ 57 milhões são de emendas parlamentares e já estão disponíveis.

— Cabe ao Clínicas, agora, fazer as licitações para a compra dos equipamentos e a seleção de profissionais para atender a demanda —destaca, ao frisar que a situação atual da pandemia permite a utilização de mecanismos mais rápidos para a aquisição dos materiais.

Em nota, o Hospital de Clínicas confirmou o repasse e detalhou que R$ 47 milhões são para a aquisição de equipamentos para 105 novos leitos de Terapia Intensiva do bloco B. Os outros R$ 10 milhões são para custeio, com a possibilidade de contratação de profissionais. 


Equipado antes do inverno

Os dois novos prédios do Hospital de Clinicas já estão prontos, mas aguardam equipamentos e alvará de prevenção contra incêndio. Com o valor liberado pelo governo federal, será possível equipar o anexo B com 105 leitos críticos (o outro prédio não tem estrutura para atendimento de complexidade).

O diretor-presidente em exercício do hospital, Milton Berger, não quis estimar uma data para o dia em que as portas estarão abertas. Segundo ele, as equipes técnicas passarão os próximos dias trabalhando no processo de licitação. 

— Antes do inverno (é a expectativa). Não temos uma data clara e exata, mas tenho certeza de que será feito no menor tempo possível. Estamos em sintonia com o Ministério da Saúde —  afirmou, durante atendimento à imprensa na manhã deste sábado.

O valor liberado pelo governo federal é maior do que o clínicas havia solicitado – R$ 47 milhões. Segundo Berger, esta parcela será suficiente para a aquisição de 105 leitos críticos previstos para o anexo B. A estrutura envolve bloco cirúrgico, emergência e centro de terapia intensiva (CTI).

A instituição vai analisar se os R$ 10 milhões restantes poderão ser usados para a contratação de pessoal. Em fevereiro, a instituição havia informado que precisaria de 775 profissionais para esta nova ala, entre eles 348 técnicos de enfermagem:

— Este valor liberado a mais vai facilitar para empreender esforços. Ficamos muito felizes com esta liberação. 


Confira a íntegra da nota a seguir

"O Diário Oficial da União de sexta-feira (13) publicou a Medida Provisória 924, que abre crédito extraordinário de R$ 5,1 bilhão para os Ministérios da Educação e da Saúde implantarem ações de enfrentamento ao coronavírus. Ao Hospital de Clínicas de Porto Alegre foram destinados R$ 57 milhões do MEC.

Do valor, R$ 47 milhões correspondem ao valor de aquisição de equipamentos para 105 novos leitos de Terapia Intensiva no Bloco B do hospital, um dos prédios concluídos em 2019 que ainda não foram equipados. Há ainda R$ 10 milhões para custeio. As equipes técnicas e administrativas do Clínicas já estão atuando para agilizar a utilização dos recursos e estruturar as instalações.

Em fevereiro, a diretora-presidente do HCPA, Nadine Clausell esteve em Brasília com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, onde disponibilizou as estruturas construídas para contribuir com o enfrentamento do coronavírus. No mesmo mês, o HCPA recebeu o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, João Gabardo, e formalizou a entrega de um documento com o levantamento de montantes necessários à implantação dos  leitos críticos.

O HCPA conta desde janeiro com um grupo multiprofissional atuando nas ações de enfrentamento do novo coronavírus, e elaborou um plano de ação que está sendo monitorado e atualizado sempre que necessário."

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros