Segundo dia de vacinação para idosos tem filas em farmácias e doses esgotadas em quase 90% dos postos de Porto Alegre  - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Contra a gripe26/03/2020 | 20h36Atualizada em 26/03/2020 | 20h36

Segundo dia de vacinação para idosos tem filas em farmácias e doses esgotadas em quase 90% dos postos de Porto Alegre 

Em todo o RS, o governo espera imunizar quase 1,5 milhão de pessoas acima dos 60 anos

Segundo dia de vacinação para idosos tem filas em farmácias e doses esgotadas em quase 90% dos postos de Porto Alegre  Tiago Boff/Especial
Posto de saúde Jardim Itú afixou cartaz na entrada para informar a população Foto: Tiago Boff / Especial

Pelo segundo dia, os idosos que buscaram imunização contra a gripe encararam longas filas em farmácias de todas as regiões de Porto Alegre. Com a escassez das doses nos postos de saúde, a procura nas redes Agafarma, Panvel e São João foi intensa. Às 12h desta quinta-feira (26), apenas 16 das 135 unidades de saúde ainda tinham vacinas.

— Fui no posto e não tinha, mandaram vir pra farmácia, e tô aqui no fim da fila — afirma o técnico em segurança eletrônica João Diogenes, 62 anos, segurando a senha 120 de um total de 200 disponíveis em uma farmácia do bairro Jardim Lindóia, na Zona Norte.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Localizada na esquina das avenidas Assis Brasil e Do Forte, a unidade reservou para o turno da tarde outras 200 doses. Próximo à essa filial, outras três farmácias recebiam mais de uma centena de pessoas à espera pela imunização. Uma delas era a moradora do bairro Sarandi, Adiles Souza Moraes, 81 anos. 

—Faço todo ano aqui. Foi bem rápido, valeu esperar — conta, enquanto aguarda o sobrinho buscá-la para voltar para casa.

Fiscais da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SMDE) organizavam a ordem dos pacientes, solicitando distância mínima de dois metros. São 57 lojas das três redes de farmácias com aplicação das vacinas. Para essas unidades, foram disponibilizadas 56 mil doses.

O bancário aposentado Giovani Cernicchiaro dos Santos, 60 anos, foi um dos primeiros imunizados em uma drogaria da Avenida Getúlio Vargas, bairro Menino Deus:

— Quanto antes vacinar, melhor — justifica.

Leia também
Minimercados e fruteiras se reinventam para enfrentar falta de clientes e risco de contágio por coronavírus
Secretaria Estadual da Saúde lança plataforma digital para pedido de medicamentos

No Centro, a procura também foi grande, com aglomerações em várias farmácias da Avenida Borges de Medeiros. 

Vacina em postos de saúde deve acabar hoje

Com a grande demanda dos últimos dias, os postos de saúde da Capital estão com o estoque quase zerado. Mesmo nas unidades de saúde que ainda tinham algo a distribuir, as doses eram escassas. 

No posto de saúde Jardim Itú, no bairro de mesmo nome, sobraram 130 ampolas não aplicadas na quarta-feira. Nesta quinta, em uma hora e meia o estoque esgotou, e um grande cartaz afixado em frente ao portão de entrada do prédio. 

O único drive thru que vacinava os idosos sem terem de sair de seus veículos teve filas de mais de cinquenta carros próximo das 10h. Instalado na altura do número 744 da Avenida Baltazar de Oliveira Garcia, bairro Jardim Itú Sabará, ele fazia com que os automóveis contornassem a quadra, ocupando a faixa mais à direita de duas ruas próximas. A espera foi superior a 30 minutos para motoristas e passageiros.

Houve quem, solidariamente, participasse da ação sem procurar por imunização. É o caso de Laura Elisa Machado, 52 anos, conselheira do orçamento participativo da região. Com uma prancheta e caneta em mãos, ela anotava o nome e conferia a idade de quem aguardava atendimento.

— Quero fazer algo para amenizar o que estamos passando, me sentir útil. Essa é minha missão. Se cada um der a mão vamos superar essa crise — defende. 

O secretário de saúde de Porto Alegre, Pablo Sturmer, pede aos idosos que ainda não se imunizaram que tenham paciência e aguardem mais alguns dias. Segundo o gestor, “aguardar uma semana ajuda a evitar aglomerações”. 

Uma nova remessa não deve chegar ao município antes da próxima segunda-feira (30). Em todo o Rio Grande do Sul, o governo espera vacinar quase 1,5 milhão de pessoas acima dos 60 anos. A campanha nacional de vacinação contra a gripe vai até 22 de maio.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros