Após quase 12 horas na fila, mãe consegue retirar auxílio emergencial em agência da Caixa - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Alívio29/04/2020 | 22h29Atualizada em 29/04/2020 | 22h29

Após quase 12 horas na fila, mãe consegue retirar auxílio emergencial em agência da Caixa

Aline da Silva Oliveira Costa, 38 anos, foi para a frente do local às 21h de terça

Após quase 12 horas na fila, mãe consegue retirar auxílio emergencial em agência da Caixa Tiago Bitencourt / Agencia RBS/Agencia RBS
Aline (D) passou a madrugada na fila e sua mãe, titular do benefício, chegou na manhã desta quarta Foto: Tiago Bitencourt / Agencia RBS / Agencia RBS

Na hora em que muitos jantam, a falta de comida fez com que a desempregada Aline da Silva Oliveira Costa, 38 anos, tomasse uma atitude desesperada. Pegou a filha mais velha e foi para a frente da agência da Caixa na Avenida Bento Gonçalves, no bairro Partenon, em Porto Alegre. Chegou às 21h de terça-feira (28) para tentar retirar o auxílio emergencial da mãe, 11 horas antes do horário de abertura da agência.

Às 6h desta quarta, Aline e a filha eram as primeiras de uma fila que já registrava quase 100 pessoas. Sentada nos degraus da agência bancária, usando máscara, contava com os R$ 600 para sair do sufoco.

— Vou ser sincera: a gente está conseguindo comer com a ajuda dos vizinhos e amigos. Um dá um quilo hoje, outro dá um quilo amanhã — diz.

Leia mais
Com redução de até 90% nas corridas, taxistas da Capital aguardam auxílio emergencial
Quem teve auxílio emergencial negado pode fazer nova solicitação

Aline vive em uma casa com outras cinco pessoas no bairro Partenon. O marido, dois filhos, de 9 e 19 anos, e os pais idosos. Ela recebe o bolsa-família, e apenas o seu pai está empregado. A filha mais velha ainda aguarda a liberação do auxílio emergencial.

Após a abertura da agência, a mãe de Aline chegou. Aos 63 anos, tem dificuldade em lidar com internet, aplicativo, geração de código. As duas entraram no prédio e, cerca de 20 minutos depois, saíram com o dinheiro em mãos. Mesmo através das máscaras, era possível perceber o sorriso das duas.

— Vamos direto ao mercado. Encher os carrinhos e a barriga dos filhotes — conta Aline, mostrando as notas de R$ 50.

Ao lado, a filha mais velha chorava. Ela ainda vai ter que aguardar a liberação do seu benefício.

Liberação do benefício

Nesta quarta-feira, foi disponibilizado o saque do auxílio emergencial para nascidos nos meses de maio e junho. Durante a manhã, agências registravam filas, mas não houve registro de tumulto ou confusão. Dentre as agências em que a reportagem passou, havia filas nas três da Avenida Bento Gonçalves e nas duas da Farrapos. Não havia aglomeração, no entanto, na agência da rua Coronel Bordini.

O dinheiro, para quem já teve o crédito aprovado, pode ser retirado nos caixas eletrônicos da Caixa e em agências lotéricas com a utilização do código de saque.

Até as 9h, já havia sido depositada a quantia de R$ 32,8 bilhões para 46,2 milhões de pessoas, conforme a Caixa. Nesta quinta-feira, nascidos em julho e agosto poderão começar a retirar o dinheiro.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros