Luiz e Inglacir uniram seus corações solitários graças ao DG - Notícias

Versão mobile

 
 

#DG20ANOS17/04/2020 | 11h31Atualizada em 17/04/2020 | 12h10

Luiz e Inglacir uniram seus corações solitários graças ao DG

Casal descobriu o amor através das páginas do Diário Gaúcho

Luiz e Inglacir uniram seus corações solitários graças ao DG Arquivo pessoal/Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo pessoal / Arquivo Pessoal

Quem diria que o amor pode estar em qualquer lugar, até mesmo nas páginas de um jornal? Pois o casal Luiz Medeiros Ize, 61 anos, motorista, e Inglacir Lemos Maria, 50 anos, dona de casa, do bairro Mathias Velho, em Canoas, tem uma bela história para contar. Eles são a prova de que é possível encontrar o amor da sua vida na seção Clube dos Corações Solitários, presente no Diário Gaúcho desde o lançamento do jornal, em 17 de abril de 2000.

Leia mais sobre os 20 anos do DG
Relembre a história da profe Clau, que inspira o sonho de várias meninas em Alvorada
Vila Safira ganhou uma praça após apelo de morador ao DG
Conheça João Vitor, o menino que caminha no rumo certo

Luiz e Inglacir acreditam que seja difícil encontrar, na atualidade, um casal junto há mais tempo graças ao DG. Foi no dia 22 de maio de 2000 que foi publicada a cartinha do Lobo Solitário – na época, aceitava-se que os leitores mandassem cartas com pseudônimo, prática que foi abolida um tempo depois.

O texto rendeu a Luiz, o Lobo Solitário, 140 cartas de mulheres querendo conhecê-lo melhor. Entre elas, a de Inglacir, de Canoas.

— Escrevi para ele e mandei o meu número. Dois dias depois, ele me ligou, marcamos um encontro para nos conhecer na estação do trem. Conversamos e marcamos de nos encontrar de novo. Depois do terceiro encontro, começamos a nos visitar de fato — relembra Inglacir, que guarda com carinho, até hoje, o recorte de jornal do Corações.

Na época, Luiz morava sozinho e era separado. Já Inglacir era viúva e tinha um filho de cinco anos.

— Namoramos mais uns dois anos, até ele vir morar comigo. Estamos juntos nestes 20 anos e ainda ficaremos muitos mais — conta Inglacir, que deu a entrevista por WhatsApp, de casa, pois o casal já estava em isolamento devido à pandemia de coronavírus.

A boa relação de Luiz com o filho de Inglacir, Osmar, foi mais um ponto que fortaleceu a relação, que começou, para ambos, "só para passar o tempo", mas foi se fortalecendo cada vez mais.

— Nestes 20 anos, constituímos família, fizemos novas amizades, pessoas incríveis entraram em nossas vidas. E um dos momentos inesquecíveis foi quando batizamos a nossa afilhada, a Agatha, que hoje tem 11 meses e é o nosso xodó – diz a dona de casa.

Desafio

Também foi juntos que enfrentaram o maior desafio de suas vidas: o câncer de Luiz.

— Quando descobrimos que ele estava com câncer, eu disse que daria toda a força que fosse preciso para o ajudar a vencer a doença. Hoje, depois de quatro anos lutando sempre junto, o Luiz recebeu o resultado de que está curado — relata Inglacir, emocionada:

— Hoje ele diz que, se não fosse por mim, não teria se curado, pois não iria fazer o tratamento. Eu costumo brincar que tenho todos os Junte & Ganhe do Diário Gaúcho, mas o primeiro foi ele.

"Gostaria de me corresponder com solteiras, viúvas ou separadas de 25 a 40 anos que sejam sinceras e carinhosas, para amizade ou compromisso. Sou separado, carinhoso, sincero e vivo só. Tenho 41 anos, cabelos castanhos escuros curtos, olhos castanhos, 1,79m, 75kg. Enviar foto na primeira carta, de preferência, serão devolvidas."
Lobo Solitário – Alvorada

Leia mais notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros