Restinga passa a contar com restaurante popular que oferece 100 almoços por dia - Notícias

Versão mobile

 
 

Porto Alegre20/04/2020 | 20h24Atualizada em 20/04/2020 | 20h24

Restinga passa a contar com restaurante popular que oferece 100 almoços por dia

Para evitar aglomerações no local, as refeições serão entregues apenas em marmitas

Restinga passa a contar com restaurante popular que oferece 100 almoços por dia Mateus Bruxel/Agencia RBS
Comida é colocada em quentinhas, para evitar que usuários fiquem aglomerados no local Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Mais comida vai chegar ao prato de quem precisa em Porto Alegre. Agora, o extremo sul da cidade também está contemplado pelo projeto Prato Alegre – marca criada em substituição ao antigo Restaurante Popular, que teve sua última unidade da Capital fechada em maio do ano passado. 

O novo estabelecimento foi inaugurado nesta segunda-feira (20), na Estrada Chácara do Banco, no bairro Restinga. Quem vai gerir o local é o Centro Social Padre Pedro Leonardi, organização da igreja católica e sob tutela da Paróquia Nossa Senhora Aparecida da Restinga. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

O restaurante atende de segunda a sexta-feira, a partir das 12h, e oferece 100 refeições diárias no almoço. Mesmo em meio à pandemia de coronavírus, a administração pública resolveu dar início às atividades no local. Entretanto, no primeiro momento, serão apenas entregues marmitas, sem a permanência dos frequentadores no local. Assim, evitam-se as aglomerações, como recomendam as autoridades de saúde. Para ter direito à refeição, é preciso ser cadastrado, o que pode ser feito no próprio local.

O bandejão aberto na Tinga é o terceiro na fase de remodelação da distribuição de refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Com o fechamento do Restaurante Popular no ano passado, a prefeitura mudou o modelo de funcionamento: ao invés de terceirização, adotou o termo parceirização, que tem como base outra lei federal. A diferença é que quem assume a gestão, nestes casos, são entidades civis sem fins lucrativos. 

 ****EM BAIXA****PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 20-04-2020: Distribuição de marmitas para moradores de rua e famílias carentes em refeitório do Centro Social Padre Pedro Leonardi, no bairro Restinga. O restaurante popular Prato Alegre começou a funcionar num espaço próximo ao refeitório a partir de hoje. Para evitar aglomerações, as refeições foram entregues no refeitório que tem espaço mais amplo. O restaurante oferece 100 refeições diárias no almoço. É o terceiro restaurante social aberto pela prefeitura no novo modelo de refeições populares destinadas a pessoas em situação de rua e alta vulnerabilidade. Devido à pandemia do coronavírus, as refeições serão servidas no sistema de marmitas. (Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS)
Comida para quem precisaFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Atendimento

Entre maio e o fim do ano passado, os moradores de rua foram atendidos provisoriamente no Ginásio Tesourinha, por meio de uma parceria com a Agência Adventista de Desenvolvimento de Recursos Assistenciais (ADRA). Neste período, a prefeitura lançou os chamamentos públicos para conseguir parcerias que administrassem os locais onde deveriam funcionar os novos restaurantes. 

A promessa do município era que os restaurantes fossem espalhados pela cidade. No final de dezembro, abriram as primeiras duas unidades do Prato Alegre: uma no bairro Floresta, perto do antigo Restaurante Popular, e outra na Vila Cruzeiro.

Leia também
Restaurantes populares de Porto Alegre passam a oferecer  refeições em marmitas
A rotina da escola, agora, é em casa
Manoel Soares: "Quando ficamos em casa, deixamos de ser possíveis transmissores do corona"

Para o secretário de Desenvolvimento Social e Esporte (Smdse), Itacir Flores, é importante poder oferecer o atendimento no local mesmo neste momento de pandemia: 

– As pessoas que realmente necessitam podem ter assegurada uma refeição balanceada, que supre as necessidades básicas de nutrientes diários.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 20-04-2020: Distribuição de marmitas para moradores em situação de rua e famílias carentes no refeitório Mãe Aparecida, no Centro Social Padre Pedro Leonardi, no bairro Restinga. O terceiro restaurante popular da cidade, chamado Prato Alegre, com capacidade para oferecer 100 refeições diárias, foi inaugurado hoje no espaço do centro social na Chácara do Banco, mas as instalações não receberam usuários. Para evitar aglomerações, foi utilizado o refeitório Mãe Aparecida, que tem área mais ampla. Devido à pandemia, as refeições são servidas no sistema de marmitas, conforme a prefeitura. (Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS)Indexador: Mateus Bruxel
Restaurante funciona em igreja da TingaFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Quarta unidade prevista para maio

No projeto inicial, seriam dois restaurantes populares na região central, dois na Zona Sul, um na Zona Leste e outro na Zona Norte. Como o espaço no centro é amplo, o local comportará toda a demanda. 

Além da Restinga e da região central, a Vila Cruzeiro também possui um bandejão em funcionamento. Agora, o objetivo é inaugurar um estabelecimento no bairro Lomba do Pinheiro, na Zona Leste. Depois disso, só a Zona Norte ainda ficará sem um local, o que não impede o deslocamento de pessoas daquele região até os restaurantes da região central. 

– Em 4 de maio abriremos o da Lomba do Pinheiro, beneficiando mais uma região da cidade – promete Itacir.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros