Com 580 exames por dia em Porto Alegre, Marchezan diz que todas as pessoas com sintomas serão testadas - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Monitoramento de coronavírus08/05/2020 | 21h09Atualizada em 08/05/2020 | 21h09

Com 580 exames por dia em Porto Alegre, Marchezan diz que todas as pessoas com sintomas serão testadas

Segundo a prefeitura, capacidade de testagem em quatro dias é equivalente ao total feito desde o início da pandemia

O prefeito Nelson Marchezan avalia de forma positiva os primeiros meses de combate ao coronavírus em Porto Alegre – a cidade tem uma das menores taxas dentre as capitais brasileiras. No entanto, o chefe do Executivo diz que, apesar do resultado “menos pior”, a cidade segue em alerta, com monitoramento permanente de dados.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o prefeito disse que a quinta-feira (7) teve o maior número de casos confirmados em um único dia: 43. O alto número está relacionado à ampliação de testes em Porto Alegre e ao volume de diagnósticos feitos por laboratórios privados.

Leia mais
A história de pai e filho mortos pela covid-19 com um minuto de diferença
Jovens de Viamão fabricam e doam máscaras para UPA da cidade
Hospital de campanha com 63 leitos funciona em ginásio de Cachoeirinha

A nova orientação é de que todas as pessoas que tiverem sintomas gripais devem procurar o sistema de saúde para serem testadas:

— Com a nossa capacidade, o volume de testagem feito em quatro dias pode ser igual a todo o feito até hoje. Podemos chegar a 580 testes diários. Em quatro dias, é mais do que os 2,3 mil feitos até agora. Todas as pessoas que tiverem algum sintoma gripal devem se dirigir às estruturas públicas de saúde pra fazer o teste. Serão testadas — garantiu.

Quando começaram a surgir os primeiros casos, apenas pacientes que haviam viajado eram testados. Depois, os exames passaram a ser feitos em pessoas hospitalizadas, em profissionais de saúde, em agentes de segurança e em idosos, progressivamente. Agora, a testagem se estende a toda a população com sintomas.

 Com isso, Marchezan afirma que a tendência é de aumento nos números de casos confirmados. Esta expectativa tem ainda um outro motivo: a flexibilização de atividades econômicas, que colocou pelo menos 150 mil pessoas em movimento nas ruas de Porto Alegre.

— Os casos confirmados vão aumentar, porque a testagem vai aumentar e porque liberamos algumas atividades econômicas. (...) Não é motivo de susto o aumento de casos confirmados. Não é motivo de susto o aumento de óbitos. As pessoas morrem por outros motivos e, neste momento, vão morrer por coronavírus também. Não é motivo de pânico o aumento da necessidade de UTIs. Só precisamos saber qual é a velocidade deste crescimento — explicou.

Marcação de consultas por aplicativo

Uma novidade anunciada por Nelson Marchezan foi o início do teste de marcação de consultas por aplicativo em Porto Alegre. Assim, o paciente não vai precisar ligar, nem ir às unidades para marcar a consulta médica.

Os testes devem começar a ser feitos na semana que vem:

— As pessoas não vão precisar ir até o posto marcar sua consulta médica, embora hoje uma grande maioria já consiga ter o atendimento na hora, ou marcação na hora. A contratualização com o Divina Providência, Instituto de Cardiologia, Vila Nova e Santa Casa foi essencial para dar qualidade na atenção básica em Porto Alegre. A notícia é que, se tudo der certo, se a gente vencer questões processuais, vamos buscar a PUCRS e o Moinhos de Vento para atender na periferia.

O prefeito não deu mais detalhes de como vai funcionar a marcação de consultas por aplicativo.



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros