Menino de 12 anos arrecada alimentos em Cachoeirinha e distribui para famílias afetadas pela crise - Notícias

Versão mobile

 
 

Solidariedade08/05/2020 | 05h00Atualizada em 08/05/2020 | 05h00

Menino de 12 anos arrecada alimentos em Cachoeirinha e distribui para famílias afetadas pela crise

Matheus, que faz parte do projeto Guarda Mirim, uniu esforços com a Guarda Municipal para levar as doações a quem precisa

Menino de 12 anos arrecada alimentos em Cachoeirinha e distribui para famílias afetadas pela crise Félix Zucco/Agencia RBS
Morador do bairro Fátima iniciou a arrecadação enquanto sua mãe vendia pães para complementar a renda Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Ao ver a mãe sair diariamente para vender pães e cucas e manter a renda da família, Matheus Machado Goulart, 12 anos, pensou nas famílias que não estavam tendo aquela mesma chance. Se preocupou com quem ficou sem nem ter o que comer por causa da pandemia do coronavírus. E como acompanha a mãe no trabalho, sugeriu que, além de vender os pães, a dupla poderia pedir doações. Com isso, mãe e filho começaram a angariar alimentos em casa e, logo, a iniciativa ficou conhecida no bairro Fátima, em Cachoeirinha, onde vive a família. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

– Começamos a pedir um quilo de alimento para quem comprava os pães. Algumas pessoas até acharam que nós estávamos precisando de ajuda. Ainda recebemos algumas cestas básicas aqui em casa – conta a mãe de Matheus, Clarice da Rosa Machado, 39 anos.

Com a crescimento da sua ideia, Matheus logo recebeu contato da Guarda Municipal da cidade. O menino faz parte do programa Guarda Mirim, iniciativa da prefeitura de Cachoeirinha que oferece atividades para alunos da rede municipal. As crianças são atendidas pela Guarda Municipal em turno inverso ao escolar. Neste momento, claro, as atividades presenciais estão todas suspensas. 

Atualmente, os agentes da corporação têm feito ações de ajuda para famílias em situação de vulnerabilidade social. Ao entrar em contato com Matheus, a resposta para uma parceria foi positiva. O menino conta que se sentiu muito feliz com a proporção que os pedidos de doações feitos por ele e a mãe tomaram.

Leia também
Projeto que oferece aulas em vídeo ajuda idosos de Canoas a se movimentarem durante o isolamento social
Fundação Thiago Gonzaga lança campanha para aumentar segurança de motoboys e entregadores na pandemia de coronavírus
Jovens de Viamão fabricam e doam máscaras para UPA da cidade

– Quando a Guarda Municipal entrou em contato, percebi que a gente poderia ajudar ainda mais famílias com essa parceria – diz o guarda mirim.

Passando adiante

Na residência no bairro Fátima, além de Matheus e da mãe, ainda vivem o marido de Clarice, o eletricista Adair Goulart, 53 anos, e o segundo filho do casal, Daniel, quatro anos. 

 CACHOEIRINHA, RS, BRASIL - 07.05.2020 - Menino Mateus, que juntou doações para coleguinha, ajuda a entregar alimentos. (Foto: Félix Zucco/Agencia RBS)
Primeiras entregas já começaramFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

A situação da família não é totalmente confortável neste período de isolamento social. Mas, com a renda da venda de pães e cucas, ainda é possível colocar comida na mesa. Por isso, a família decidiu passar adiante tudo o que receber, para ajudar outros lares que estão com dificuldades bem mais profundas.

– Como eu também não estou precisando no momento, melhor ajudar quem precisa mais. Foi a primeira vez que fiz uma ação assim e gostei muito – comemora Matheus.

Primeiras entregas nesta semana

A ideia de Matheus e da mãe reuniu uma pilha de mantimentos na casa da família. E nesta semana, com a parceria da Guarda Municipal, eles começaram a organizar os alimentos para distribuição. 

– Só com a gente arrecadando, íamos conseguir ajudar algumas famílias. Agora, a parceria nos ajudará a atingir mais gente – diz Matheus.

 CACHOEIRINHA, RS, BRASIL - 07.05.2020 - Menino Mateus, que juntou doações para coleguinha, ajuda a entregar alimentos. (Foto: Félix Zucco/Agencia RBS)
Matheus está orgulhoso do seu trabalhoFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

Conforme o comandante da Guarda Municipal e coordenador da Guarda Mirim, Jonas Alvarino Briba da Silva, os agentes da instituição angariam recursos para comprar mais alimentos e juntar com os arrecadados pela família de Matheus. 

A ideia era conseguir montar cestas básicas. Agora, os alimentos estão sendo distribuídos. A primeira entrega foi ontem, com a participação do guardinha solidário. Entre hoje e amanhã, mais cestas serão entregues, explica Jonas.

– Desde o mês passado, estávamos montando cestas para familiares de alunos da Guarda Mirim e também outras famílias em situação de vulnerabilidade. O Matheus fez isso por conta própria, e agora vamos conseguir montar ainda mais cestas – elogia o comandante.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros