Esgoto que corre a céu aberto invade pátio em Viamão - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso10/06/2020 | 10h40Atualizada em 10/06/2020 | 10h40

Esgoto que corre a céu aberto invade pátio em Viamão

Em meio à pandemia, moradora da Rua Nárgica Rodrigues de Castro tem que lidar com o mal cheiro e umidade no terreno de casa

Esgoto que corre a céu aberto invade pátio em Viamão Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Via tem dejetos por toda extensão Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O dilema vivido por moradores da Rua Nárgica Rodrigues de Castro, na Vila Augusta, em Viamão, com o esgoto a céu aberto ao longo da extensão da via, perdura há anos. Mais uma vez, a autônoma Maria Ondina Souza da Silva, 55 anos, procurou o Diário Gaúcho para relatar o seu desespero sobre a situação da rua e a falta de solução para o problema. 

LEIA MAIS
Em Viamão, famílias têm despejo marcado em meio a pandemia
Como a crise afeta os mercados da periferia da Capital
Sem bailes e com salão vazio, Sociedade Gondoleiros busca doações para auxiliar músicos

Segundo a moradora, o esgoto cloacal seria oriundo de uma casa na parte alta da rua, que corre até a altura de sua residência e entra no pátio, abaixo do nível da via, por um buraco deixado por uma equipe da prefeitura. Sem sair de casa como prevenção contra o coronavírus, Maria Ondina, que é do grupo de risco devido à hipertensão, se preocupa em manter casa e roupas limpas, mas não tem conseguido fazer o serviço doméstico como gostaria.

– A prefeitura esteve aqui há uns sete meses para consertar a tubulação. A equipe abriu um buraco em frente ao meu terreno, tirou os canos e deixou a vala aberta. Com isso, a água suja que desce a rua entra pelo buraco e alaga meu pátio. Não consigo nem estender roupas, pois os pés afundam na sujeira. A família toda em casa, tendo que suportar o mau cheiro – explica Maria Ondina. 

Em julho de 2015, ela procurou o jornal devido ao esgoto que invadia as casas de alguns moradores. À época, a prefeitura garantiu a desobstrução dos bueiros como solução emergencial. Neste ano, dia 15 de maio, foi publicada uma reclamação na seção Pede-se Providências. Contudo, a manifestação de Maria Ondina não foi atendida. 

Seu Problema é Nosso, spn, esgoto a ceu aberto, viamão, vila augusta, rua Nárgica Rodrigues de Castro<!-- NICAID(14515926) -->
Pelo buraco, esgoto corre para dentro do pátioFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Empurra-empurra

Além da incomodação gerada pela umidade no pátio, a autônoma conta que a estrutura do seu muro já está danificada devido ao contato com o esgoto:

– O meu muro, que aumentei para proteger o pátio, está vindo abaixo por causa do contato com a água. Temos árvores frutíferas no terreno, como laranja, bergamota, banana e limão. Mas, com toda a sujeira que se espalha pelo solo, não dá para comer. 

O que mais aborrece Maria Ondina é que o conserto e a desobstrução do esgoto são empurrados, em sua opinião, da prefeitura de Viamão para a Corsan, e vice-versa. De acordo com ela, o cenário piora a cada manutenção da rua feita com saibro:

– Quando vem a retroescavadeira colocar o saibro na rua, o esgoto é arrastado mais para dentro do meu pátio e deixado ali. Literalmente, passam por cima. Se eu tivesse dinheiro, já teria me mudado, mas há 30 anos moro aqui. Sinto que a rua está abandonada pelo poder público. 

Promessa de vistoria sem retorno

A Corsan confirmou a realização de uma vistoria no local, onde foi encontrado um vazamento de esgoto de uma caixa de responsabilidade da prefeitura. Procurada pela reportagem, a prefeitura de Viamão informou, por meio de sua assessoria, que uma equipe iria ao local ontem pela manhã, mas não deu detalhes nem confirmou a vistoria. 

Além disso, não respondeu aos questionamentos sobre o conserto do problema até o fechamento desta reportagem. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros