A indignação de uma moradora do bairro Farrapos que teve a casa alagada: "Não tenho mais idade para enfrentar isso" - Notícias

Versão mobile

 
 

Zona Norte08/07/2020 | 22h20Atualizada em 08/07/2020 | 22h20

A indignação de uma moradora do bairro Farrapos que teve a casa alagada: "Não tenho mais idade para enfrentar isso"

Maria Paz, 67 anos, teve a residência invadida pela água da chuva mais uma vez nesta quarta

A indignação de uma moradora do bairro Farrapos que teve a casa alagada: "Não tenho mais idade para enfrentar isso" Eduardo Paganella/Agência RBS
"Daqui um mês, dois, os políticos vêm aqui apertar a mão de todo mundo", afirma Maria Paz, 67 anos Foto: Eduardo Paganella / Agência RBS

Os moradores do bairro Farrapos, na zona norte de Porto Alegre, tiveram mais uma vez que enfrentar um problema que afeta a região há décadas. Várias residências alagaram devido à chuva dos últimos dias,  que superou a média histórica para todo o mês de julho. 

Entre os locais que foram ocupados pela água, está a casa de Maria Paz, 67 anos, que desabafou:

— Daqui um mês, dois, os políticos vêm aqui apertar a mão de todo mundo. Eu vou me mudar. Não tenho mais idade pra enfrentar isso — disse. 

Leia mais
Mais de 3 mil pessoas estão fora de casa devido às cheias no RS
Ciclone-bomba deixa rastro de estragos e mortes no RS e em SC

Ela mostrou à reportagem o estado dos seus móveis e eletrodomésticos

— Me diz, tem alguma coisa que dá para salvar daqui? Nada! Eu perdi tudo — declarou.

O caso de Maria Paz não é isolado. Perto da Rua Voluntários da Pátria, nas proximidades da nova ponte do Guaíba, a água bate na cintura das pessoas em vários pontos. Maristela Adiers, também moradora do bairro Farrapos, tem 34 anos, dois filhos e mora com a mãe, que tem câncer. A sua casa foi invadida pela água e ela afirma que perdeu tudo.

A região dos bairros Navegantes, Farrapos e Humaitá convive com carros submersos, avenidas alagadas e casas invadidas pela água há décadas, sem que uma solução tenha sido encontrada. A prefeitura de Porto Alegre, em nota, afirmou que está substituindo uma rede de drenagem no local, que deve diminuir os alagamentos no futuro.

"As Estações de Bombeamento de Águas Pluviais (Ebaps) estão todas em funcionamento dentro de suas capacidades operacionais. Na manhã desta quarta, uma das bombas da Ebap 5, que atende a Vila Farrapos apresentou um problema, mas que já foi corrigido. A prefeitura também está licitando a substituição da rede de drenagem entre a Estação de Bombeamento de Águas Pluviais (Ebap) Vila Farrapos e a de número 5. A rede antiga, de cerca de 342 metros, estava quebrada e os técnicos da prefeitura constataram que não havia mais possibilidade de  manutenção no local e foi encaminhada a obra de substituição para licitação. O edital da tomada de preços está em elaboração, com obras previstas para início ainda em 2020, com tempo de execução estimado em doze meses e investimento previsto de cerca de R$ 2,4 milhões. Essa rede irá minimizar o problema de alagamentos da região", diz a prefeitura.

A gestão municipal, entretanto, não tem previsão para ampliar a capacidade dessa estação de bombeamento, o que poderia solucionar o problema de vez.

"Busca-se recursos, ainda, para ampliar a capacidade da Ebap 5. Enquanto isso, a prefeitura já fez a manutenção, revisão, recuperação de todos os motores da casa de bombas, e atende pontualmente problemas apresentados pelos equipamentos. Ações de limpeza de canalizações também são realizadas rotineiramente", declara a nota.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros