Feira do Livro de Porto Alegre será virtual pela primeira vez em 66 anos  - Notícias

Versão mobile

 
 

Consequência da pandemia21/07/2020 | 19h38Atualizada em 21/07/2020 | 19h39

Feira do Livro de Porto Alegre será virtual pela primeira vez em 66 anos 

Debates, palestras, contações de história e sessões de autógrafos serão realizados com lives

Feira do Livro de Porto Alegre será virtual pela primeira vez em 66 anos  Félix Zucco/Agencia RBS
Tradicional cenário da Feira do Livro não será ocupado pelos livreiros em 2020 Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
GaúchaZH
GaúchaZH

Realizada há mais de seis décadas sem interrupção, a Feira do Livro de Porto Alegre está confirmada em 2020. A 66ª edição do evento, no entanto, será bem diferente dos anos anteriores. Dessa vez, a feira será realizada 100% online, entre 30 de outubro a 15 de novembro.

As alamedas da Praça da Alfândega e os espaços culturais do Centro Histórico, onde tradicionalmente são realizadas as atividades do evento, não serão ocupados por debates, palestras, contações de história e sessões de autógrafos. Toda a agenda será realizada por meio de lives.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

— Sabemos que a realização online não é o ideal, gostaríamos de estar na praça, já que a feira tem esse propósito de gerar encontros. Por outro lado, com o modelo à distância teremos um alcance de público muito maior. Tínhamos apresentações para escolas limitadas a 300 pessoas em nossos auditórios. Agora, nosso alcance é virtualmente ilimitado — analisa o Isatir Bottin Filho, presidente da Câmara Rio-grandense do Livro (CRL), entidade responsável pela feira, durante entrevista para a Rádio Gaúcha.

Um dos grandes desafios que a CRL enfrenta no momento é garantir que todas as editoras e livrarias associadas consigam comercializar seus catálogos pela internet nos dias do evento. Segundo Isatir, metade dos 110 associados já conta com plataformas adequadas de comércio digital. Para que a outra metade se insira com agilidade no ambiente online, a CRL está contando com uma parceria do Sebrae e de uma empresa privada.

— Pode ser que até setembro a pandemia esteja controlada, com a chegada de uma vacina. Mesmo assim, é arriscado promover um evento dessa grandiosidade. Não queremos nos tornar foco disseminação ou causar algum problema de saúde pública. Da mesma forma, nenhum de nossos patrocinadores se sente à vontade para apoiar um evento presencial neste momento — explica Isatir.

Leia também
Porto Alegre recebe 87 denúncias por dia sobre desrespeito aos decretos de distanciamento
Testes de vacina chinesa com voluntários no Rio Grande do Sul devem começar em agosto

Segundo o presidente da CRL, não se cogita adiamento ou cancelamento do evento:

— Nesse momento de pandemia e isolamento, o livro tem ajudado muita gente. Além disso, será uma oportunidade para todos os associados que não estão no ambiente digital ingressarem de modo adequado.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros