Tarifa da CEEE ficará 6,79% mais cara para consumidores residenciais e comerciais - Notícias

Versão mobile

 
 

Peso no bolso17/11/2020 | 21h06Atualizada em 18/11/2020 | 09h57

Tarifa da CEEE ficará 6,79% mais cara para consumidores residenciais e comerciais

Novo valor passa a valer a partir deste domingo nos 72 municípios atendidos pela companhia

Tarifa da CEEE ficará 6,79% mais cara para consumidores residenciais e comerciais Anderson Fetter/Agencia RBS
As novas tarifas vigoram a partir de domingo Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (17), um reajuste médio de 7,83% nas tarifas da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), que atende 72 municípios do Rio Grande do Sul. 

Para consumidores conectados à alta tensão (indústrias), o aumento será de 10,54%. Para a baixa tensão (residenciais e comerciais), de 6,79%. As novas tarifas vigoram a partir de domingo (22).

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Segundo a Aneel, o reajuste foi impactado, em especial, pelos custos com distribuição, transmissão e aquisição de energia, com destaque para a compra de energia da Usina de Itaipu, precificada em dólar. "Cabe destacar ainda que o empréstimo da Conta-covid contribuiu para amenizar o impacto do reajuste em -5,41%", diz a agência.

A revisão no valor da tarifa é anual. Em 2019, a Aneel determinou redução de 6% nas tarifas residenciais e de 3,26% para as indústrias.

Leia também
Feirão Serasa Limpa Nome oferece quitação de 10 milhões de dívidas por até R$ 50
Tomate é o vilão do mês na cesta básica


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros