Ação em prol de animais silvestres pede doações - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso13/01/2021 | 15h51Atualizada em 13/01/2021 | 15h51

Ação em prol de animais silvestres pede doações

Com a alta procura por atendimentos em 2020, o voluntariado recebeu cerca de 4,1 mil animais de diferentes espécies

Ação em prol de animais silvestres pede doações Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
A ave foi um dos bichinhos resgatados e atendidos pela ong. Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Em funcionamento há mais de 30 anos, o projeto sem fins lucrativos Voluntários da Fauna trabalha, especialmente, com o resgate e os cuidados veterinários de animais silvestres. Ligada diretamente à Clínica Veterinária Toca dos Bichos, todo esse amparo tem o propósito de dar atenção 24 horas a animais filhotes, traumatizados ou, ainda, àqueles que sofreram algum tipo de agressão. 

Leia Mais:
Precariedade no asfalto segue causando incômodos a moradores do bairro Bom Jesus
Novos passos: família de Alvorada faz campanha para cirurgia de Taylor
Muito além do telhado: bailarina Marielly ganha uma casa nova no bairro Restinga

Com a alta procura por atendimentos em 2020, o voluntariado recebeu cerca de 4,1 mil animais de diferentes espécies: 700 atendimentos a mais em relação ao ano de 2019, segundo levantamento do projeto. A ação, agora, precisa de doações e apoio para manter a demanda de cuidados veterinários com os pacientes. 

Todas as espécies são levadas pela comunidade ou por órgãos ambientais. Segundo a médica veterinária e fundadora da instituição, Gleide Marsicano, 62 anos, do bairro IAPI, em Porto Alegre, qualquer iniciativa ajudará no objetivo de dedicar todo amparo aos animais, desde pequenas quantias em dinheiro até alimentos para os animais.

- A gente não vive sem as doações. Recebemos alimentos variados como frutas, verduras, carnes, leite, entre outros. Na parte financeira, para a compra de  medicamentos, instrumentos cirúrgicos e o pagamento dos funcionários da limpeza que nos auxiliam. Temos um alto custo econômico para manter a ONG - descreve.

Consultas

A instituição resolveu ampliar os horizontes e vender utensílios temáticos do mundo animal para ajudar nos custos da entidade:

- Temos a comercialização de produtos, que ajuda nos gastos, como chaveiros, canecas e bijuterias, sendo que todos os valores arrecadados são revertidos totalmente ao instituto. A gente vende, e o lucro é todo para ele (projeto) - detalha Gleide.

A médica ainda acrescenta: 

- A proporção (de atendimentos), conforme ficamos mais conhecidos, aumenta muito rápido e, por isso, precisamos dessas doações. 

Segundo ela, a busca pelas consultas varia de acordo com a alimentação que o bichinho precisa, ou com um serviço mais delicado, envolvendo cirurgias traumatológicas. 

Pandemia

De acordo com a presidente do voluntariado, em tempos de pandemia, a ong não parou. Com todos os protocolos de seguranças, os atendimentos seguiram normalmente:

- Nosso trabalho é para eles, a gente continuou exatamente igual ao que fazíamos antes. Os animais não estavam preocupados com a pandemia, mas sim com sua sobrevivência -declara. 

Como ajudar?

/// Para contribuir com a ong Voluntários da Fauna em dinheiro, basta depositar ou transferir para a conta da instituição no Banco Santander: Agência 0923, conta corrente 130015992, CNPJ 35.815.847/0001-09 ou pelo Pix 35815847000109.

/// As doações de alimentos podem ser encaminhadas ao endereço da entidade, na Rua Marechal José Inácio Da Silva, 404, bairro IAPI, em Porto Alegre. 

/// Para conhecer mais sobre a ong, confira suas redes sociais: Instagram @voluntariosdafauna ou facebook.com/voluntariosdafauna.

Produção: Vitória Fagundes

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros