Centro da Juventude de Alvorada tem mais de 200 vagas para aprimoramento profissional gratuitas - Notícias

Versão mobile

 
 

OPORTUNIDADE11/05/2021 | 06h00Atualizada em 11/05/2021 | 06h00

Centro da Juventude de Alvorada tem mais de 200 vagas para aprimoramento profissional gratuitas

Administrado pelo CIEE-RS, projeto tem cursos nas áreas administrativa, tecnologia, vendas, embelezamento, empreendedorismo e artesanato

Centro da Juventude de Alvorada tem mais de 200 vagas para aprimoramento profissional gratuitas Mateus Bruxel / Agencia RBS/Agencia RBS
Eric oferece aulas online de dança para alunos do CJ Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS / Agencia RBS

É em oficinas de dança, maquiagem e educação sexual que Eric Abreu, 22 anos, exibe uma bagagem de conhecimento adquirida por meio de atividades do Centro da Juventude (CJ) de Alvorada. Sua trajetória lá começou em março de 2018, quando ingressou no teatro e em oficinas socioeducativas, ainda como aluna. Sem pretensão de descobrir imediatamente qual carreira profissional gostaria de trilhar, Eric participou de 22 cursos. 

– No mesmo ano em que entrei no CJ, tive a chance de me apresentar em uma palestra. Falei sobre as consequências do álcool e das drogas na vida de crianças e adolescentes. Depois, palestrei mais vezes sobre outros temas. Me tornei um Jovem Multiplicador e, hoje, sou uma referência para as unidades – conta Eric, colaboradora do CJ, atuando como oficineira nas aulas de dança e embelezamento. 

LEIA MAIS
Inscrições abertas para projeto de formação em costura de bonecas para mulheres de Alvorada
Empresa de construção formada apenas por mulheres está contratando cem operárias
Saiba como driblar a vontade de desistir do EaD

Acreditar

Segundo Eric, a entidade contribuiu não apenas para a sua escolha profissional, mas ainda para a realização pessoal. Em contato com outros jovens e professores, ela achou seu espaço no mercado e um caminho a ser conquistado. 

– Quero trabalhar em causas sociais e, por isso, faço a graduação em Gestão Social. Descobri um amor pela área e, futuramente, quero inaugurar uma ong para auxiliar crianças e jovens da comunidade LGBTQIA+. Inspirado por tudo o que passei, sei que posso ajudar pessoas a acreditarem e terem um futuro melhor – relata a jovem, que se identifica como não-binária (pessoa não identificada com um só gênero, masculino ou feminino).

Mais de 200 jovens de Alvorada, entre 15 e 24 anos, com qualquer nível de escolaridade, podem ter a mesma oportunidade de Eric de participar de cursos gratuitos de qualificação profissional. O CJ, administrado pelo CIEE-RS, tem vagas abertas para as áreas Administrativa, Tecnologia, Vendas, Embelezamento, Empreendedorismo e Artesanato. Além disso, a entidade presta orientação e preparação para o mercado de trabalho e oferece atividades de lazer. 

“Inspiração para nós”, diz coordenadora de Centro

Os CJs são parte do Programa de Oportunidades e Direitos, parceria do governo do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento. O objetivo da ação é atender jovens que vivem em áreas de grande vulnerabilidade e altos índices de criminalidade. 

Devido à pandemia, os atendimentos e os cursos são realizados de forma remota. Com seus celulares, os jovens participam das dinâmicas de grupo, assistem aulas e recebem orientações de inserção no mercado de trabalho. Atualmente, são 190 alunos em Alvorada. Conforme a entidade, alguns deles já foram encaminhados para vagas em empresas da região e cerca de 60 alunos são Jovens Multiplicadores, que atuam em suas comunidades, incentivando mais pessoas a participarem das atividades. Eles recebem uma bolsa-auxílio. 

– O Jovem Multiplicador tem metas e formações específicas – explica Rosane Gil, coordenadora do CJ de Alvorada.

Ela destaca a importância da inserção do jovem no mercado de trabalho a partir das capacitações:  

– O maior índice de desemprego é no público jovem. Neste momento delicado da economia, o trabalho é ainda mais importante para ajudá-los a se afastarem da criminalidade e se aproximarem do mercado formal. Nosso interesse é que essas vagas sejam preenchidas o mais brevemente possível. 

Rosane explica que a falta de acesso à tecnologia ainda é uma barreira para jovens em situação de vulnerabilidade social aderirem ao programa:

– Mas mesmo assim, com dificuldades, tem alunos participando de maneira ativa, com força de vontade. Há certas atividades que não podem ser feitas de forma online, mas, por exemplo, temos o Jiu-Jitsu, que o professor consegue passar os movimentos, já introduz a prática. Como Eric, nas oficinas de dança, que se supera e é uma inspiração para nós, faz acontecer mesmo que à distância.

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 07-05-2021: Eric de Abreu Nascimento, 22 anos, oficineira, oferece aulas de dança e embelezamento. Jovem do Centro da Juventude de Alvorada, realizou todas as capacitações e hoje é microempreendedora e atua como parceira do projeto. O Centro da Juventude de Alvorada tem 215 vagas abertas para atender jovens dispostos a participar de cursos gratuitos de qualificação profissional, nas áreas Administrativa, Tecnologia, Vendas, Embelezamento, Empreendedorismo e Artesanato. (Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS)Indexador: Mateus Bruxel<!-- NICAID(14777495) -->
Antes de ser oficineira, Eric cursou 22 capacitaçõesFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

"Não desistir é a chave"

Em teletrabalho, Kelly Isadora Kissel, 22 anos, articula uma rede de contatos com outros alunos do CJ. Ela é Jovem Multiplicadora e atua como ponte entre os alunos e a gestão da entidade. Além disso, Kelly é uma referência para quem ainda não conhece os projetos. 

– Ingressei no CJ ano passado, numa época de bastante mudança na minha vida. Eu tinha acabado o Técnico em Edificações e comecei a fazer os cursos lá. Depois de um período, passei na seleção para ser Multiplicadora. É um espaço de acolhimento e também de desafios, hoje faço coisas que nem sabia que tinha potencial para fazer. Crio conteúdos, entrevisto e tenho contato com outros jovens – explica.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

Como se portar

Kelly relembra que conheceu a instituição por meio de Eric, à época, multiplicador. Hoje, além das atividades da bolsa, ela recebe o apoio do CIEE na busca pelo estágio obrigatório do Técnico em Edificações. 

ALVORADA, RS, BRASIL, 07-05-2021: Kelly Isadora Kissel, 22 anos, em casa. Ela atua como jovem multiplicadora e busca ingressar no mercado de trabalho como técnica em edificações. O Centro da Juventude de Alvorada tem 215 vagas abertas para atender jovens dispostos a participar de cursos gratuitos de qualificação profissional, nas áreas Administrativa, Tecnologia, Vendas, Embelezamento, Empreendedorismo e Artesanato. (Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS)Indexador: Mateus Bruxel<!-- NICAID(14777493) -->
Kelly atua como Jovem MultiplicadoraFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

– Participei de várias oficinas, como de Design de Interiores, e agora em outras mais focadas no mundo do trabalho, de como se portar e conquistar a vaga – relata.

Das diversas capacitações, Eric destaca a importância de ter feito cursos de Administração e de Muay Thai: 

– O curso de Administração me ajudou muito, e acredito que foi pela forma do professor explicar. Comecei a entender melhor e organizar minha vida profissional. Já o Muay Thai contribuiu no psicológico, me deixando mais confiante. 

Como forma de incentivar outros jovens a conhecer o CJ, Eric deixa o recado: 

– A gente começa do zero, e não desistir é fundamental para ser alguém na vida. Fui me encontrando no meu tempo no CJ, e não desistir é a chave. 

COMO SE INSCREVER

/// Podem participar jovens residentes em Alvorada, com idade entre 15 e 24 anos e qualquer nível de escolaridade.

/// Entre em contato pelo e-mail cjalvorada@cieers.org.br, pelo Instagram @cj.alvorada2021, pelo WhatsApp (51) 98400-1412 ou faça cadastro neste link

Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

Produção: Caroline Tidra


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros