Moradores pedem substituição de postes inclinados na zona sul da Capital - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso 16/06/2021 | 20h28Atualizada em 16/06/2021 | 20h29

Moradores pedem substituição de postes inclinados na zona sul da Capital

Comunidade relata constantes quedas de energia

Moradores pedem substituição de postes inclinados na zona sul da Capital Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Inclinação preocupa, bem como as escoras que foram colocadas Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Um incômodo que, há cerca de dois anos, preocupava os moradores do bairro Restinga, em Porto Alegre, voltou a chamar a atenção da comunidade que vive no Acesso O 2, próximo à Unidade de Saúde Básica Quinta Unidade. O problema é sobre um poste que está prestes a cair, causando risco próximo às casas da rua, na altura do número 411. 

Acidentes

Em dias de chuva, o medo toma conta dos moradores da região. Isso porque, além das constantes quedas de energia, a estrutura está sendo suspensa em uma corda colocada provisoriamente por moradores, para que não desabe nas casas próximas com as ventanias e temporais. 

Segundo o bancário Roni José da Silva, 59 anos, apesar de as reclamações terem sido feitas no portal da CEEE e na central de atendimento 156 da prefeitura de Porto Alegre, o caso não foi resolvido nem houve resposta aos moradores quanto à troca do poste. 

LEIA MAIS
No Morro da Cruz, moradores se mobilizam para transformar lixão em praça
Com sequelas de um acidente, mulher busca apoio médico para conseguir cirurgia
Na Restinga, moradores se unem para limpar e cuidar de praça

Na seção Pede-se Providência, o Diário Gaúcho mostrou as reclamações e a demora no retorno da companhia em relação à estaca de madeira que suporta os fios elétricos da rua. Conforme o bancário, a situação piora a cada dia que passa, já que a fiação está emendada com outros cabos de telefonia. 

– A CEEE não trocou até agora esse poste e, como ele está com fios emendados, está prestes a ceder – declara. 

O receio, agora, é de que o poste caia novamente. 

Sustentação

No momento, os cabos da rede elétrica estão sustentando a estaca de madeira. Segundo Roni, desde 2019, a comunidade e a associação de moradores do bairro buscam chamar a atenção da CEEE para a necessidade de trocar os postes da rua. 

– Pelo menos três postes da rua se mexem, perigando a cair. Apesar dos líderes da comunidade notificarem a CEEE, o problema continua sem solução – conta. 

Os moradores querem, agora, as trocas dos postes de madeira pelos de concreto, para não correrem mais o risco de acidentes mais graves como a queda nos telhados.

Promessa de CEEE: troca em 30 dias

De acordo com a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), foi realizada uma vistoria técnica nos postes do Acesso O2, no bairro Restinga, em que se “confirmou a necessidade de substituição dos postes”. Segundo a companhia, a substituição “está programada para ocorrer em até 30 dias”. 

Quanto ao risco de queda dos postes, a CEEE informou que “não há risco iminente de queda” e que “acompanha e monitora a situação desde a instalação das talas de segurança”.

Produção: Vitória Fagundes

Leia mais notícias na seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros