Carro que servia de moradia para homem é atingido por veículo e bate em árvore no bairro Floresta - Notícias

Versão mobile

 
 

Bairro Floresta25/08/2021 | 21h58Atualizada em 25/08/2021 | 21h58

Carro que servia de moradia para homem é atingido por veículo e bate em árvore no bairro Floresta

Colisão aconteceu no início da manhã; proprietário busca imagens para descobrir quem bateu em seu automóvel

Carro que servia de moradia para homem é atingido por veículo e bate em árvore no bairro Floresta Tiago Bitencour / Agencia RBS/Agencia RBS
Moraes estava usando o carro como moradia Foto: Tiago Bitencour / Agencia RBS / Agencia RBS

O que parecia ser mais um acidente de trânsito na manhã chuvosa de quarta-feira (25) se mostrou uma história muito curiosa. O veículo Citroen Picasso atingido na Rua Santo Antônio, bairro Floresta, em Porto Alegre, servia de residência para um homem que dormia no interior do carro no momento da colisão.

LEIA MAIS
Com 108.180 raios, RS foi o Estado brasileiro com o maior número de descargas elétricas na terça-feira
Dois anos depois, seis das 20 obras públicas acompanhadas pelo Diário Gaúcho estão concluídas

Por volta das 6h30min, o veículo estava estacionado ao lado de um posto de combustíveis, quase na esquina com a Avenida Farrapos, quando foi atingido. O carro subiu a calçada e bateu de lado em uma árvore. O proprietário, Antônio Rafael Ramos de Moraes, 39 anos,  acordou assustado e sem ferimentos.

A EPTC foi acionada. A documentação do carro está em dia. Uma lona e uma coberta foram colocados sob o Citröen para que os pertences do dono não molhassem. 

Ele diz que trabalhou em uma transportadora de valores em Jaraguá do Sul (SC) e em 2015 pagou R$ 20 mil pelo carro. Em seguida, voltou para sua terra natal, Sarandi, norte do Estado, e como não achou emprego, há sete meses veio para Porto Alegre. Não conseguiu trabalho e passou a dormir no interior do seu carro. 

Antônio diz que já estacionou o veículo em diferentes pontos da Capital próximos da Avenida Farrapos e que ultimamente estava usando um local permitido da Rua Santo Antônio. Ele toma banho e faz refeições nos espaços de convivência mantidos pela prefeitura de Porto Alegre.

— O freio estragou e eu estou vendendo água durante o dia para pagar o conserto. Agora não sei o que fazer. Perdi o carro — diz Moraes.

Ele acredita que um ônibus tenha provocado o acidente e está tentando localizar câmeras da região que tenham flagrado a colisão. Segurando apenas uma mochila com alguns documentos, o homem foi a pé até a 17ª delegacia para fazer o boletim de ocorrência.

Por volta do das 10h, o carro foi colocado na vaga e, com auxílio da EPTC, coberto totalmente com uma lona. Moraes ainda não sabe onde vai passar a próxima noite: 

— Não sei se vou dormir no carro mesmo. Vou ter que achar algum lugar.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros