Ministério da Saúde confirma vacinação de adolescentes sem comorbidades a partir de 15 de setembro - Notícias

Versão mobile

 
 

Novos grupos03/09/2021 | 21h41Atualizada em 03/09/2021 | 21h41

Ministério da Saúde confirma vacinação de adolescentes sem comorbidades a partir de 15 de setembro

Inclusão da faixa etária de 12 a 17 anos consta em nota técnica da pasta emitida na noite de quinta-feira (2)

Ministério da Saúde confirma vacinação de adolescentes sem comorbidades a partir de 15 de setembro Valentin Thomaz - PMSL / Divulgação/Divulgação
São Leopoldo iniciou nesta semana imunização de jovens de 17 anos, mas teve d e interromper por falta de doses Foto: Valentin Thomaz - PMSL / Divulgação / Divulgação

Uma nota técnica emitida na noite desta quinta-feira (2) pelo Ministério da Saúde incluiu adolescentes de 12 a 17 anos e sem comorbidades no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 (PNO). O documento recomenda a oferta de imunização para essa faixa a partir do próximo dia 15, quando a pasta passará a enviar vacinas direcionadas a esse público. A data é a mesma para o início da aplicação da terceira dose em idosos acima de 70 anos e pessoas com a imunidade comprometida.

No documento, o Ministério da Saúde informa que vai enviar o imunizante da Pfizer  —  único licenciado para uso em adolescentes. Caberá a Estados e municípios a organização da distribuição de acordo com as peculiaridades das necessidades de armazenamento do imunizante: "visando ofertar alternativas para permitir a vacinação daqueles em maior risco, como, por exemplo, o deslocamento dos indivíduos a serem vacinados para municípios próximos com condição de oferta da referida vacina", diz o documento. 

LEIA MAIS
Confira como será a vacinação em oito cidades Região Metropolitana neste sábado
Porto Alegre terá três pontos de vacinação contra a covid neste sábado

Mesmo sem o aval expresso do governo federal, algumas regiões brasileiras já iniciaram a vacinação de adolescentes sem comorbidades. É o caso de São Leopoldo, no Vale do Sinos, que começou a imunização nesta semana, mas precisou suspendê-la por fala de doses. 

Adolescentes com doenças crônicas já fazem parte do PNO e têm recebido a primeira dose desde a segunda quinzena de julho. 

No Rio Grande do Sul, estima-se que mais de 809 mil pessoas nessa faixa etária, sem doenças associadas, sejam elegíveis a receber o imunizante.

Questionada se já tinha alguma data prevista para início da vacinação nesse grupo, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) informou que, na última reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na quarta-feira (1º), foram definidas três estratégias para utilização das doses destinadas à primeira aplicação: a busca ativa das pessoas maiores de 18 anos ainda não vacinadas; avançar a campanha de vacinação contra a covid-19 com a aplicação de doses de reforço em idosos maiores de 70 anos e pessoas imunossuprimidas; e, abrir a vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. 

A SES, no entanto, não mencionou datas. Cabe lembrar que esse planejamento depende do envio, por parte do Ministério, de vacinas para primeira dose. Já o Conselho de Secretários Municipais da Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems-RS) diz que deve iniciar a distribuição de doses aos municípios assim que elas chegarem ao Estado.

— Nós estamos trabalhando na lógica de que todos os municípios possam começar em conjunto. Então, com o lançamento da nota técnica, nos próximos dias deveremos receber vacinas da Pfizer. Tão logo o Estado as receba, as distribuiremos para os 497 municípios — afirma Maicon Lemos, presidente do Cosems-RS. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros