RS alcança 70% da população vacinada com pelo menos uma dose contra o coronavírus - Notícias

Versão mobile

 
 

Avanço da imunização02/09/2021 | 22h02Atualizada em 02/09/2021 | 22h02

RS alcança 70% da população vacinada com pelo menos uma dose contra o coronavírus

Estado soma 7,6 milhões de pessoas que já receberam, no mínimo, uma aplicação dos imunizantes disponíveis

RS alcança 70% da população vacinada com pelo menos uma dose contra o coronavírus Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Imunização completa, com duas doses ou aplicação única, beneficiou 37% dos gaúchos Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS

O Rio Grande do Sul alcançou 70% da população vacinada pelo menos com a dose inicial contra o coronavírus na manhã desta quinta-feira.

Conforme o painel de vacinação da Secretaria Estadual da Saúde (SES), pouco depois das 11h, o Estado passou a somar oficialmente 7.661.089 pessoas contempladas com o mínimo de uma aplicação contra a covid-19 - o equivalente a sete entre cada 10 habitantes independentemente de faixa etária. 

LEIA MAIS
Porto Alegre realiza Rolê da Vacina no Centro Histórico nesta sexta-feira
Confira como será a imunização na Região Metropolitana nesta sexta-feira
Porto Alegre é a terceira capital com maior cobertura de segunda dose contra covid-19  

Esse patamar representa, ainda, 88,8% da população "vacinável" até o momento, que inclui todos os maiores de idade e os maiores de 12 anos com comorbidades. O percentual foi atingido cerca de sete meses e meio depois do início da campanha de imunização em solo gaúcho, na noite de 18 de janeiro. 

A meta do governo gaúcho era contemplar toda a população maior de 18 anos com a aplicação inicial até o dia 25 de agosto, mas uma cifra próxima a 90% de engajamento é considerada adequada por especialistas em saúde com base no histórico de campanhas de vacinação. A proporção de pessoas completamente protegidas, porém, ainda está bem abaixo do necessário: eram 37% até o final da manhã. 

Até o surgimento da variante Delta, acreditava-se que seria preciso garantir uma cobertura vacinal completa, com duas doses ou aplicação única, de algo próximo de 70% da população para frear a circulação do vírus. A maior transmissibilidade da nova cepa, porém, exigirá índices ainda maiores – que poderia ser de pelo menos 90%, mas há quem acredite até que não é mais possível estabelecer um novo marco capaz de barrar completamente a transmissão do vírus. 

– Sempre que vamos subindo os números da vacinação, a gente saúda isso. Temos uma rede de atenção básica que vacina muito bem. Mas precisamos lembrar que ainda falta vacina, e 37% das pessoas com imunização completa ainda é pouco – avalia o epidemiologista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Paulo Petry. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros