FOTOS: um dos cães abandonados em Capela de Santana, Chocolate já tem novo lar - Notícias

Versão mobile

 
 

Sob proteção05/10/2021 | 20h20Atualizada em 06/10/2021 | 08h39

FOTOS: um dos cães abandonados em Capela de Santana, Chocolate já tem novo lar

Cachorro foi achado nove dias depois em São Sebastião do Caí, cerca de 25 quilômetros da cidade

FOTOS: um dos cães abandonados em Capela de Santana, Chocolate já tem novo lar Lauro Alves / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS / Agencia RBS

Bernardão, Quinha e Chocolate tinham casinhas instaladas no pátio da prefeitura de Capela de Santana, a menos de um metro de distância da guarita de vigilância. No último 21 de setembro, eles deixaram de ser vistos no local, gerando uma mobilização dos moradores. A Polícia Civil investiga se a estrutura do município foi utilizada para cometer o crime de abandono e maus-tratos destes animais.

Nove dias depois do abandono, apenas Chocolate foi encontrado em uma estrada da Várzea do Rio Branco, em São Sebastião do Caí, cidade vizinha distante cerca de 25 quilômetros. Logo que foi resgatado, Chocolate — que ganhou esse nome pela pelagem marrom, de patas e peito brancos — encontrou abrigo na ONG Anjos de 4 Patas. 

Leia mais
Após publicação no DG, cães desaparecidos são reencontrados
Moradores da zona sul de Porto Alegre acolhem família de urubus
"Agora teremos a praça da Belinha", diz menino que teve cadela morta por comerciante

A entidade, criada pela empresária Helena Terezinha Colling, 66 anos, ainda não tem uma sede, e por isso ela o acolheu em casa, junto de outros 10 cachorros. A matilha de múltiplas raças tem um amplo gramado na residência, mas Chocolate escolheu uma área específica para se deitar, onde havia sol.

— Quando encontramos ele, estava bem abatido. Agora tá ótimo, é um amor de cão, não tem como imaginar que alguém possa fazer mal pra esse bichinho — afirma a voluntária.

A criadora do projeto foi escolhida pela Polícia Civil como fiel depositária, mas já disse aos agentes que irá adotá-lo. Na agropecuária da família, próximo da RS-240, ela já alimenta outros bichos da rua. Otimista, Helena crê no retorno dos animais desaparecidos.

— Sou devota de São Francisco de Assis. Todos os dias eu rezo a ele. Como eles viviam há muitos anos aqui, devem estar andando de volta – suspeita, com fé.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros