Sítio do Laçador ganha banners simulando em tamanho real o monumento que está sendo restaurado - Notícias

Versão mobile

 
 

Presença virtual07/10/2021 | 20h58Atualizada em 07/10/2021 | 20h58

Sítio do Laçador ganha banners simulando em tamanho real o monumento que está sendo restaurado

Painéis de 4,4 metros de altura ficarão no local até o retorno da escultura

Sítio do Laçador ganha banners simulando em tamanho real o monumento que está sendo restaurado Mateus Bruxel / Agência RBS/Agência RBS
A intenção, segundo os organizadores, é "fortalecer a manutenção da identidade visual do local" Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS / Agência RBS

Quem chega a Porto Alegre pela BR-116 pode acreditar, em um olhar mais desatento, que o Monumento ao Laçador retornou ao seu local de exposição. Isso porque as empresas envolvidas no restauro instalaram banners com fotos em tamanho real da obra, 4,4 metros de altura. São quatro faces impressas, de um retrato captado pelo fotógrafo Gilberto Perin.

LEIA MAIS
Estátua do Laçador é removida e levada para restauro
Cachoeirinha completa seis dias sem recolhimento de lixo, e nova previsão é de que serviço seja retomado no sábado

Contra o sol, o pano de fundo fica em tons transparentes, reforçando a imagem do símbolo gauchesco. A iniciativa agradou o motorista de aplicativos Leandro Pereira, 51 anos.

— Pelo menos não fica o vazio ali, marca a presença do Laçador — opina.

A intenção dos organizadores vai ao encontro do que disse o condutor: "Fortalecer a manutenção da identidade visual do local", informou o consórcio formado para o restauro, que inclui o Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) e a Associação Sul Riograndense da Construção Civil.

Os banners foram impressos em material resistente à água e à luz do sol e o design gráfico, com ajuste da imagem da escultura às dimensões, é de Suzana Hartz.

Criado pelo artista Antônio Caringi, o monumento teve como modelo o folclorista Paixão Côrtes. A estátua foi retirada do local em 28 de setembro, após ter micro-rupturas identificadas. A escultura deverá retornar à zona norte da Capital próximo do final do ano, serão cerca de 90 dias de trabalho de recuperação. A reprodução permanecerá no Sítio do Laçador até o retorno definitivo do monumento.

A obra vai custar R$ 900 mil, sendo que R$ 810 mil foram captados junto à iniciativa privada por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A prefeitura de Porto Alegre entrou com R$ 90 mil, como contrapartida. A estátua precisará ser aberta e limpa, já que foi colocada argamassa no interior dela quando foi trocada de local, o que provocou fissuras. O monumento receberá também um tratamento com pátina química para deixar o acabamento sem cicatrizes permanentes. 

O projeto de revitalização conta ainda com o patrocínio da Gerdau e Sulgás, e apoio da JOG Andaimes, Elevato e Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros