Em Eldorado do Sul, Zé Gotinha e equipe podem ser convidados para eventos - Notícias

Versão mobile

 
 

Vacina contra a covid13/12/2021 | 05h00Atualizada em 13/12/2021 | 05h00

Em Eldorado do Sul, Zé Gotinha e equipe podem ser convidados para eventos

Acompanhando o personagem, profissionais da saúde verificam quem está apto a se imunizar e fazem as aplicações; saiba como entrar em contato.

Em Eldorado do Sul, Zé Gotinha e equipe podem ser convidados para eventos Juliana Carvalho / Secretaria de Saúde de Eldorado do Sul / Divulgação/Secretaria de Saúde de Eldorado do Sul / Divulgação
O personagem Zé Gotinha marcou presença em jogo de futebol Foto: Juliana Carvalho / Secretaria de Saúde de Eldorado do Sul / Divulgação / Secretaria de Saúde de Eldorado do Sul / Divulgação

Um antigo ditado foi adaptado e posto em prática em uma iniciativa em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana: se as pessoas não vão ao posto de saúde, o posto de saúde vai até elas. E com direito à visita do Zé Gotinha. No município, os moradores podem convidar a equipe de imunização para ir a eventos vacinar contra a covid-19 quem estiver presente e dentro do prazo estabelecido. Ou nas palavras da secretária municipal de Saúde, Juliana Carvalho:

 – Se o povo não vem, nós vamos, nós damos um jeito.

Juliana conta que a ideia surgiu no final de novembro, durante o evento de reinauguração de um clube de futebol da cidade. Vendo as pessoas reunidas, veio o estalo de que ali havia uma oportunidade para verificar quem estava apto à vacinação e já aplicar a vacina. Convocada, a equipe de profissionais da saúde vacinou cerca de 30 pessoas.

Leia mais
RS atinge 70% da população com esquema vacinal completo contra a covid
Pfizer afirma que três doses de vacina são eficazes contra a variante Ômicron
Oito em cada 10 pessoas que morreram de covid no Brasil não receberam sequer uma dose de vacina

Com o retorno positivo, a pasta decidiu seguir com a iniciativa, levando em conta que o decreto estadual vigente permite eventos, com alguns protocolos obrigatórios. E também considerando duas questões:

– Muitas pessoas não retornaram para fazer a segunda dose, fizeram a primeira e não retornaram, e também o levante de uma quarta onda na Europa, que provavelmente vai acabar sendo trazida para o Brasil nas festas de final de ano e no carnaval – ressalta Juliana.

Aniversários, formaturas, casamentos, inaugurações, festas de empresas: em resumo, diversos tipos de eventos podem receber a equipe do Zé Gotinha. A vacinação é destinada a pessoas que tenham o cartão SUS feito em Eldorado do Sul. E a intenção desse projeto é "vacinar o máximo possível", destaca a secretária.

Em Eldorado do Sul, equipe do Zé Gotinha pode ser convidada para realizar vacinação durante eventos<!-- NICAID(14961799) -->
Presença garantida Foto: Prefeitura de Eldorado do Sul / Divulgação

Para isso, quem tem interesse em fazer o convite deve entrar em contato pelo número
(51) 98595-1476 até dois dias antes do evento, informando local, dia, horário (podendo ser até mesmo de noite e final de semana) e uma estimativa de quantas pessoas estarão presentes. A Secretaria Municipal da Saúde, então, se organiza para comparecer. Na ocasião marcada, a equipe verifica quantas pessoas podem se vacinar, busca os imunizantes e faz as aplicações.

O entretenimento fica por conta do Zé Gotinha, que é "muito querido" e "simpático", como descreve Juliana, contando que ele, inclusive, dança e faz coreografias com as crianças. Assim, também é possível incentivar os pequenos a terem a carteirinha de vacinação atualizada, além de ser uma oportunidade para falar sobre saúde.

Em outro projeto, em que a equipe visita bairro por bairro da cidade, o Zé Gotinha chama a atenção das crianças e abre espaço para vacinação dos pais:

– Em um dia, conseguimos vacinar 300 pessoas com segunda dose atrasada e também pessoas que não tinham feito nenhuma dose ainda.

Nova estratégia para combate

Para Juliana, as informações falsas que circulam e os movimentos contra a vacinação têm ajudado a afastar as pessoas de irem a postos para se imunizar. A ideia de disponibilizar a equipe de saúde para comparecer em eventos também visa a combater isso.

Em Eldorado do Sul, pouco mais da metade (54,7%) dos 41.902 moradores estão com esquema vacinal completo, segundo dados do governo do Estado. [atualizar conforme data de publicação]

A situação se repete em outras regiões, aponta Maicon Lemos, presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul. Ele explica que um dos grandes problemas tem sido o não retorno das pessoas para tomarem a segunda dose. É pensando nesse grupo e também em quem não fez a primeira ou a terceira dose que a campanha de vacinação tem entrado em um outro estágio, no qual se encaixam iniciativas como a de Eldorado do Sul, como esclarece o presidente da entidade:

– O momento agora da estratégia requer ir ao encontro dos faltantes, porque nós sabemos, nós vivenciamos isso: se tivermos um maior número de vacinados, menor número de internados teremos e, consequentemente, menor número de óbitos nós vamos ter.

Produção: Isadora Garcia



 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros