Escola infantil de Canoas decide demitir professora suspeita de maus-tratos e diretora da unidade - Notícias

Versão mobile

 
 

Região  Metropolitana 10/05/2022 | 22h37Atualizada em 10/05/2022 | 22h37

Escola infantil de Canoas decide demitir professora suspeita de maus-tratos e diretora da unidade

Funcionária investigada já estava afastada e vai ser desligada por justa causa, conforme advogado da Anjos e Marmanjos

 A Escola Infantil Anjos e Marmanjos, de Canoas, decidiu demitir a diretora da unidade que funciona no bairro Rio Branco e a professora que é suspeita de maus-tratos e ameaças contra alunos. A informação foi dada na tarde desta terça-feira (10) pelo advogado da escola, Robervan Andreolla. A professora será demitida por justa causa. O ato deve ser formalizado nesta tarde.

A professora, que atendia a uma turma do Jardim, é suspeita de tratar as crianças com rispidez e ameaças. Vizinhos e o Grupo de investigação da RBS (GDI) gravaram a forma como ela se dirigiu a alunos em alguns momentos. São frases como:

— Cala a tua boca e come.

— Vou te cortar tua mão, te juro.

— Eu tenho nojo daquela nega. 

Conforme o advogado da escola, a professora foi chamada a assinar a demissão nesta tarde.

Leia mais
Professora de escola infantil de Canoas é suspeita de maus-tratos e ameaças a alunos
Prefeitura de Canoas estuda descredenciar escola onde trabalha professora suspeita de maus-tratos e ameaças

 A dispensa da diretora Letícia Ferreira foi decidida em reunião no começo da tarde, depois de a escola e a Secretaria Municipal de Educação terem recebido queixas de pais sobre dificuldades de relacionamento com a funcionária. Em outra reunião, ocorrida na segunda-feira (9), a comunidade escolar deixou claro não ter mais confiança na escola sob comando de Letícia. O registro foi feito em ata.

— Os pais gostam da escola, da estrutura. O problema, com diversas queixas, é em relação à equipe diretiva — disse ao Grupo de Investigação da RBS (GDI) a secretária municipal de Educação, Beth Colombo.

A secretária disse que ia solicitar à escola a substituição da equipe, medida já definida pela Anjos e Marmanjos nesta terça-feira. A instituição de ensino é conveniada da prefeitura e atende, na sede, no bairro Rio Branco, a 136 crianças. Em outra filial, no bairro Marechal Rondon, são mais 23 vagas.

A unidade da Anjos e Marmanjos no bairro Rio Branco tem contrato vigente com o município até 31 de julho. A possibilidade de descredenciamento está em análise, mas não deve ocorrer antes deste prazo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros