Esperança para Benício: menino inicia tratamento na Itália - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso16/06/2022 | 05h00Atualizada em 16/06/2022 | 05h00

Esperança para Benício: menino inicia tratamento na Itália

Criança sofre de leucodistrofia metacromática infantil, uma doença genética rara 

Esperança para Benício: menino inicia tratamento na Itália Anselmo Cunha / Agência RBS/Agência RBS
Benício passou pelo início do tratamento no começo desde ano Foto: Anselmo Cunha / Agência RBS / Agência RBS

Em novembro de 2021, o DG contou a história do Benício de Lima dal Castel, que sofre de leucodistrofia metacromática infantil, uma doença genética rara que não pode ser tratada após apresentar os primeiros sinais. À época, ele e a família buscavam ajuda para custear o tratamento de terapia gênica, na Itália. E conseguiram. Em janeiro deste ano, o menino, um ano, viajou para iniciar seu tratamento.

No entanto, segundo dados preliminares dos médicos, Benício precisa voltar para a Itália uma vez por ano até completar 10 anos. Isso para que os médicos possam acompanhar o caso de perto. Ou seja, a família, que reside no Morro da Cruz, zona leste da Capital, segue buscando apoio para continuar o tratamento.

Justiça

Quando foi publicada a matéria, Benício havia sido selecionado pelo governo italiano para receber, sem custos, a dose necessária para o tratamento, que dura em torno de seis meses e custava cerca de R$ 21 milhões. Mas, para que a criança pudesse realizá-lo, a família precisava arcar com o valor da internação hospitalar, de R$ 1,5 milhão.

Ainda no ano passado, a mãe, Pâmella de Lima Martins, 25 anos, aguardava o resultado do processo de solicitação deste valor que tramitava na 5ª Vara Federal de Porto Alegre. No entanto, não obteve auxílio do governo:

– Sentíamos um misto de esperança em alguns dias, mas em outros era um desespero.

Consultada, a 5ª Vara Federal alegou que a decisão foi negada com a justificativa de que “o tratamento não estava previsto no SUS” e que estava “disponível em um único hospital, localizado no exterior, com alto custo, sem que houvesse demonstração consistente e efetiva acerca da sua eficácia”.

Menino que fez tratamento na Itália retorna ao Brasil. Benício de Lima Dal Castel sofre de leucodistrofia metacromática infantil. Já fez a primeira parte do tratamento na Itália e precisa de ajuda para custear uma nova viagem e segunda parte do tratamento. Porto Alegre, RS 09/06/2022 - Fotografia: Anselmo Cunha/Agência RBS<!-- NICAID(15120308) -->
Até os dez anos de idade, ele deverá voltar à Itália mais nove vezesFoto: Anselmo Cunha / Agência RBS

De acordo com Pâmella, a ida ao continente europeu só se concretizou devido ao apoio da ONG Casa Hunter, de São Paulo, que ajuda adultos e crianças portadoras de doenças raras, e da ONG Cure MLD, dos Estados Unidos.

Atravessando o oceano pelo filho

– Foram dias angustiantes até conseguirmos embarcar para Itália, muitas incertezas por estarmos indo para um país diferente, com recursos muito escassos, vindos de doações. Mas juntamos tudo o que deu e embarcamos na primeira semana deste ano, sem pensar duas vezes, pois, por um filho, a gente atravessa o oceano literalmente – relata Pâmella.

Na viagem, o menino estava com Pâmella e a avó materna, Tanara. Eles voltaram para casa em 27 de maio. Tchanity Felipe, 27 anos, pai de Benício, ficou para cuidar do filho mais velho, Lorenzo, cinco anos, diagnosticado com a mesma doença no primeiro ano de vida – porém, sem condições clínicas para o tratamento, visto que o medicamento é destinado apenas a quem ainda não desenvolveu sintomas.

LEIA MAIS
Família do Morro da Cruz se mobiliza para que filho receba tratamento de saúde na Itália
Moradores querem melhorias na praça Irmão Modesto Girotto, em Porto Alegre
Terreiro da zona leste de Porto Alegre pede apoio para construção de nova sede 

Por conta do tratamento e da quimioterapia, hoje, Benício tem a imunidade fragilizada. No Hospital de Clínicas, na Capital, ele vai continuar sendo acompanhado pela médica geneticista Carolina Fischinger Moura de Souza e pelas equipes de Neurologia e de Hematologia para fazer exames uma vez por mês. Os resultados são enviados para os médicos italianos, que seguem acompanhando de lá.

A doença

/// Ocorre por um erro próprio do metabolismo.

/// Os primeiros sinais clínicos surgem quando a criança não consegue mais ficar em pé nem caminhar. 

/// A doença avança gradativamente até que o paciente chegue ao estado vegetativo.

/// A terapia gênica é a alternativa médica mais indicada para Benício. Por ser um bebê assintomático, era essencial que fosse tratado antes de completar um ano – como fez, aos nove meses.

Fonte: médica geneticista Carolina Fischinger Moura de Souza

Apoio

/// Visto que a criança e pelo menos um responsável precisarão ir à Itália pelos próximos nove anos, a família segue aceitando apoio financeiro. Quem quiser colaborar pode acessar o link bit.ly/BeniciodeLima ou contribuir via pix (51) 98651-5256.

Produção: Leonardo Bender



 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros