Veja as 15 edições da Playboy menos vendidas na história da revista - Entretenimento

Versão mobile

 

Fracasso de vendas03/11/2014 | 17h02

Veja as 15 edições da Playboy menos vendidas na história da revista

Exemplares não agradaram ao público e acabaram encalhando nas bancas

Veja as 15 edições da Playboy menos vendidas na história da revista Reprodução/Playboy
Foto: Reprodução / Playboy

Considerada uma das maiores revistas para o público adulto masculino, a Playboy costuma ter sucesso na escolha das suas modelos para a capa. Entretanto, como nada é perfeito, algumas edições da revista foram um fracasso de vendas. Relembre 15 edições que não caíram no gosto dos leitores e mofaram nas bancas do Brasil.

Nem a popularidade de Vanessa Mesquita, vencedora do BBB 14, foi o suficiente para alavancar as vendas da edição da Playboy que a trouxe na capa deste mês. A revista de vendeu apenas 97.026 exemplares da publicação nas bancas e ganhou o título da Playboy menos vendida até hoje. O ensaio mostra Vanessa andando nua de skate e posando com um cachorro.

Leia outras notícias sobre Vanessa Mesquita

Antes de Vanessa, a edição menos vendida era a de Amanda Gontijo, também ex-BBB. A revista, publicada em maio deste ano, foi mais um fracasso e vendeu 99.343 mil, segundo os números divulgados pela site da editora Abril. Desse número, mais da metade é de assinantes. Foram 39 anos de publicação e essa tinha sido a primeira vez que as vendas ficam abaixo dos 100 mil exemplares.

Leia outras notícias sobre Amanda Gontijo

A edição de junho de 2013 da Playboy teve uma estrela internacional na capa, mas não foi um sucesso. Tamara Ecclestone, conhecida como apresentadora de TV, socialite e herdeira do chefão da Fórmula 1, vendeu apenas 100 mil exemplares.

 

Veja o antes e depois das Coelhinhas da Playboy

A capa de fevereiro de 2014 foi feita com a ex-globeleza Aline Prado. Mesmo com a temática do Carnaval, a revista não foi muito bem sucedida com o público e vendeu cerca de 101 mil cópias.

 

Leia outras notícias sobre Aline Prado

Aline Franzoi também não teve sucesso com o número de exemplares vendidos. Em setembro de 2013, a Playboy de Aline, famosa por ser ring girl e a primeira evangélica a posar nua para a revista, vendeu aproximadamente 103 mil cópias.


Leia outras notícias sobre Aline Franzoi

Mari Silvestre teve destaque como coleguinha do Caldeirão do Huck e foi chamada para posar nua para a capa da Playboy, entretanto, não conquistou, na revista, o mesmo sucesso que no programa. Sua edição, de março de 2014, vendeu 104 mil exemplares.



Leia outras notícias sobre Mari Silvestre

Pietra Príncipe, apresentadora do programa sobre sexo Papo Calcinha, do Multishow, posou para a revista na edição de outubro de 2013. Infelizmente, não foi bem sucedida com sua edição e teve apenas 107 mil cópias vendidas.



Leia outras notícias sobre Pietra Príncipe

A capa de novembro de 2013 teve como musa Meyrielle Abrantes, ex-Miss Pernambuco e ex-namorada de um senador. A revista aumentou mil cópias nas vendas, em comparação ao mês anterior, e chegou aos 108 mil exemplares.



Ex-mulher de senador Jarbas Vasconcellos abusa do photoshop na Playboy

A revista de Thaíz Schmidt empatou com Meyrielle Abrantes no número de cópias vendidas: 108 mil em dezembro de 2013. A modelo foi coelhinha da Playboy e também participou do programa Ela É Top do Multishow.



Leia outras notícias sobre Thaíz Schmidt

Depois de ganhar o concurso Preferência Nacional, que elegeu o bumbum mais bonito do Brasil, Bianca Borba estampou sua beleza na capa da Playboy, em fevereiro de 2013. Mesmo assim, sua edição não fez muito sucesso e teve cerca de 110 mil exemplares vendidos.



Leia outras notícias sobre Bianca Borba

Entre as atrizes famosas que posaram para a revista, Leona Cavalli foi a atriz que teve a Playboy menos vendida. Sua capa, de outubro de 2012, vendeu apenas 117 mil exemplares.

Leia outras notícias sobre Leona Cavalli

Nem publicando quatro modelos juntas na capa foi possível ter um número alto de revistas vendidas. Em maio de 2013, a Playboy colocou sete participantes do programa Casa Bonita, do Multishow, em uma capa dupla, e vendeu 119 mil exemplares.



Leia outras notícias sobre famosos e entretenimento

Conhecida como "A morena que encantou Neymar", Patrícia Jordane causou polêmica ao sair na capa da Playboy em junho de 2014. O jogador tentou impedir a comercialização da revista com esta chamada, mas a justiça deu ganho de causa à publicação, que voltou a circular normalmente. Patrícia chegou a declarar que a ação judicial deu um empurrãozinho nas vendas, mas os números não foram tão marcantes assim. A edição teve cerca de 120 mil cópias vendidas, um número baixo comparado ao histórico da Playboy.



Leia outras notícias sobre Patrícia Jordane

Em janeiro de 2014 a revista chamou na capa as "Belas da Praia", com as modelos Veridiana Freitas, Arícia Silva e Fernanda Lacerda. Mesmo assim, as vendas não decolaram e somente 121 mil exemplares foram comercializados.

Leia mais notícias sobre as "Belas da Praia"

Em 2012, a Playboy teve a ideia de estampar a capa com as gêmeas Débora e Denise, como um presente do Papai Noel. Os leitores, no entanto, não se empolgaram com a proposta, e a revista vendeu apenas 123 mil exemplares.

Leia outras notícias sobre as gêmeas Débora e Denise

A recordista de vendas continua sendo Joana Prado, a eterna Feiticeira. Seu primeiro ensaio na revista vendeu 1,2 milhão de exemplares em 1999. A segunda no ranking, com apenas 20 mil exemplares a menos do que Joana Prado, está a nudez de Suzana Alves, a famosa Tiazinha, também publicada no mesmo ano.

Leia outras notícias sobre Joana Prado

Leia outras notícias sobre Suzana Alves

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros