Filha de Ferrugem chama pela mãe a todo momento, conta produtor do cantor - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Luto na musica20/07/2015 | 17h35

Filha de Ferrugem chama pela mãe a todo momento, conta produtor do cantor

Juliana Alves Barbosa, ex-mulher do cantor, morreu na sexta-feira, após se submeter a cirurgia de procedimentos estéticos, no Rio. Os dois têm uma filha de três anos

Filha de Ferrugem chama pela mãe a todo momento, conta produtor do cantor Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução / Instagram

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga a morte de Juliana Alves Barbosa, ex-mulher do cantor Ferrugem, um dos atuais destaques do pagode nacional.  A funcionária pública morreu no hospital Rocha Faria, em Campo Grande, no Rio de Janeiro, na sexta-feira, dia 17,  três dias depois de se submeter a procedimentos estéticos na Clínica Eduardo Consídera, em Niterói.
Os dois são pais de uma menina de três anos. Em contato com a reportagem do Diário Gaúcho, o produtor do pagodeiro disse que Ferrugem estava muito abalado, pois a menina chama pela mãe a todo momento.

Conheça Ferrugem, o pagodeiro carioca que despontou no Brasil a partir do Rio Grande do Sul

Investigações em andamento

De acordo com informações da 35ª DP (Campo Grande), as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias da morte de Juliana.

— Um parente prestou depoimento e o corpo encaminhado ao IML. O caso será enviado para a 76ª DP (Niterói), área em que ocorreu o fato — informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

Juliana passou por três procedimentos estéticos: redução de mama com prótese, aplicação de PMMA (polimetilmetacrilato) no glúteo e abdominoplastia. A operação foi feita pelo cirurgião Aderlene Araújo, que, através de seu advogado, Lymark Kamarof, nega erro médico, em entrevista ao Ego:

— Não recebemos ainda nenhum tipo de intimação, mas o que aconteceu foi uma fatalidade. Juliana passou pelos procedimentos e estava hemodinamicamente estável, ou seja estava com a pressão arterial e frequência cardíaca estáveis. Ela também informou ao médico que estava se sentindo bem.  Juliana teve um trombo, que causou a morte dela. Poderia ter acontecido em qualquer cirurgia.

Leia mais sobre famosos e entretenimento


DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros