Tiroteio, encontros, desencontros e felicidade marcam final de "A Força do Querer" - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Final eletrizante21/10/2017 | 00h24Atualizada em 21/10/2017 | 00h24

Tiroteio, encontros, desencontros e felicidade marcam final de "A Força do Querer"

Último capítulo da novela de Gloria Perez foi ao ar nesta sexta-feira

Tiroteio, encontros, desencontros e felicidade marcam final de "A Força do Querer" Gshow/Reprodução
Foto: Gshow / Reprodução

 O capítulo começou com Bibi (Juliana Paes) recebendo voz de prisão, vejam que ironia, justamente por Caio (Rodrigo Lombardi). Só assim para a Perigosa zerar suas contas com a Justiça e com o ex-noivo. Já na cela, Bibi tem uma conversa emocionante com Caio, e mais uma vez ficou evidente a química e o talento dos dois atores. Um casal que, apesar das divergências, das mágoas e erros, merece um final feliz.

Em seguida, foi dado o pontapé inicial para a solução do triângulo amoroso envolvendo Ritinha (Isis Valverde), Ruy (Fiuk) e Zeca (Marco Pigossi). Ao descobrirem que a sereia fugiu com Ruyzinho (Lorenzo Souza), os dois seguem atrás dela em Parazinho, cada um com seu amuleto indígena. Mais tarde, ambos descobrem que são os meninos resgatados do rio anos atrás, que deveriam "tomar cuidado com o que vem das águas". Pois foi justamente o perigo aquático que quase acabou com a vida dos rapazes, mas que no fim das contas, acabaram se unindo novamente, não só por Ritinha, mas pelo amor ao pequeno Ruyzinho.

Silvana (Lilia Cabral) passou por mais um susto provocado por seu vício em jogo. O agiota a quem a arquiteta devia dinheiro sequestrou Simone (Juliana Paiva), que ficou na mira do bandido. A "super" Jeiza (Paolla Oliveira), é claro, entrou em ação e salvou a menina. A situação traumática colocou um ponto final nas mentiras de Silvana, que confessou ao marido, Eurico (Humberto Martins) tudo o que fez por causa do que ela chamava de um "simples carteado". Desesperada e temendo colocar a família em risco novamente, a arquiteta se internou em uma clínica, agora disposta a levar a sério o tratamento. Lilia Cabral deu mais um show em cena e mostrou porque é a coadjuvante que o Brasil inteiro respeita.

Leia mais
A força da diversidade no horário nobre
Os coadjuvantes que roubaram a cena em"A Força do Querer"
Michele Vaz Pradella: A fórmula do sucesso de "A Força do Querer"

Em mais uma eletrizante cena de tiroteio no Morro do Beco, Rubinho (Emílio Dantas) tentou tomar o poder, mas acabou sendo morto por Sabiá (Jonathan Azevedo), como já era esperado. Bem dirigidas, com atuações marcantes e intensas, as sequências na favela tiveram o realismo necessário. Uma triste, mas necessária representação da realidade que vemos diariamente nos telejornais.

O rio que uniu Ruy e Zeca na infância voltou a ter destaque na trama, desta vez com Ritinha e Ruyzinho no centro da disputa. Por uma incrível coincidência, daquelas que só acontecem em novela, os dois se afogaram no mesmo lugar de anos atrás e foram parar diante do mesmo índio. Cenão clichê, previsível e desnecessário, ainda mais para um último capítulo. 

A partir daí, o capítulo se desenrolou em uma cronologia um pouco confusa. Bibi saiu da cadeia em condicional, Ruy e Zeca voltaram para o Rio amigos de infância e só aí, por uma notícia na internet, descobriram que Ritinha estava em Las Vegas trabalhando como sereia. E adivinhem quem também estava no mesmo hotel? Jeiza, obviamente. Em cenas picotadas e com pouca coerência, os personagens seguiram em frente como se nada tivesse acontecido. Quanto tempo se passou nisso tudo? Mistério...

Mas é final de novela, esses detalhes ficam pequenos diante de um bom final feliz. E sobrou felicidade para Jeiza, que conquistou o cinturão do MMA e, de quebra, voltou para os braços de Zeca. Pra completar, o casal "Jeizeca" teve dois filhos gêmeos.

Reencontro e emoção marcaram o final de Bibi e Caio. Após lançar seu livro, com a presença da verdadeira Bibi Perigosa na sessão de autógrafos, Bibi voltou para seu verdadeiro e, esse sim, seu verdadeiro amor. Prova de que todos merecem uma nova chance na vida, na ficção ou na vida real.

Um final feliz, mas longo demais, com mais de duas horas de duração, com cenas desnecessárias e cortes bruscos em situações que realmente interessavam. Alguns desfechos poderiam ter sido solucionados ao longo da semana, poupando assim o tempo que seria melhor usado para o capítulo derradeiro. Problemas à parte, Gloria encerrou com fechadura de ouro uma trajetória brilhante e inesquecível. Os personagens, bordões e histórias inesquecíveis dos últimos meses, com certeza, deixarão saudade. 

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros