Guri de Uruguaiana fala sobre avião: "Mais apertado que salário de professor!" - Entretenimento

Versão mobile

 

Só se fala noutra coisa...13/10/2018 | 12h00Atualizada em 13/10/2018 | 12h00

Guri de Uruguaiana fala sobre avião: "Mais apertado que salário de professor!"

 Apesar de tudo, o Rio continua lindo

Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Chê! Semana passada, viajei ao Rio de Janeiro para gravar um programa no Multishow. E, por conta de distância, não teve jeito. Tive que ir de avião! Mal e mal cheguei no aeroporto, já me embananei!  Me perguntaram o que eu tinha na mala. Respondi:

 Leia mais
Guri de Uruguaiana fala sobre o Dia das Crianças: "Na minha época, a gente precisava de bem menos para ser feliz!"
Guri de Uruguaiana fala sobre as eleições: "Todo mundo querendo se matar! Que barbaridade!"
Guri de Uruguaiana critica o preço da erva-mate: "Agora, me diz se isto não é motivo para uma revolução?!"

— Nada de mais… seis quilos de erva e uma bomba! Bah! Quase me prenderam!

Olhei de fora aquela baita aeronave e calculei umas trocentas toneladas. Olhei para a Silvia Helena, minha patroa, que estava do meu lado… mais umas trocentas toneladas!  E pensei:

— Este troço não vai levantar voo!

Quando entrei no avião, que decepção! Parecia um busão. Mais apertado que salário de professor! Sentei na banco e me senti uma sardinha enlatada. Fui reclinar a poltrona, mexeu, mais ou menos, uns cinco milímetros! E quando começou o serviço de bordo, achei que viria uma costela, ou pelo menos um xixo! Que nada! Serviram uma barrinha de cereal, mais sem graça que o antigo Zorra Total! Cheguei ao Rio de Janeiro, num calorão de 25 graus, louco para botar uma manga de física, e vi os cariocas batendo queixo de frio! Usavam manta e japona! Que gente bem fresca! 

No caminho, o taxista ia me explicando que lá é assim mesmo, o mar é azul, o Jardim Botânico é verde, o comando é vermelho e a coisa tá preta. A coisa tá tão perigosa que tem até garotinho sendo preso! Aí questionei o vivente:

— Mas desde quando esta situação? Ele respondeu:

— Ih, desde o tempo do Cabral!

Apesar de tudo, o Rio de Janeiro continua lindo. É uma cidade tão doce que tem pão de açúcar e balas perdidas nas ruas. Que barbaridade!

Causos da Fronteira

A mãe pede para o filho ligar para o pai, avisando a hora do jantar.

— E aí, filho, o que o pai disse?

— Tentei ligar três vezes, e quem atende é uma mulher!

— Ah é? Eu sabia! Aquele safado tá me traindo! Vai ver só quando chegar em casa!

O pobre marido chega em casa e é recebido pela patroa aos berros, chutes e tapas. Os vizinhos se aproximam, para dar aquela conferida no barraco. Aos gritos, a mãe fala:

— Filho, agora conta! Conta pra todo mundo, o que a mulher no telefone do teu pai falou?

O piá responde:

— Ela falou: "Saldo insuficiente pra realizar esta chamada".

Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Não foi dessa vez

Chê! Apesar de todo esforço, não foi desta vez que consegui ganhar o título de melhor parodiador do Brasil! Confesso que fiquei mais decepcionado que pulga em bichinho de pelúcia!

Afinal de contas, quem entra numa competição sempre almeja a vitória!

Mas quero agradecer, de coração, a todos que gostam do meu trabalho e se empenharam nesta campanha!  Mas a vida é assim mesmo, em um dia a gente perde, no outro, a gente é derrotado! É como diz o ditado, água mole em pedra dura, casamento de viúva. Não… Gato escaldado não se olha os dentes… Cão que ladra, a galinha enche o papo! Uma coisa assim… Não sou muito bom de ditados...

Mas gaúcho de fato não se faz de rogado! Ele dorme no gelo e ainda acorda suado! Por isso, sigo firme que nem prego em polenta! Mais firme que palanque em banhado! Vou continuar produzindo meus vídeos e fazendo a alegria do meu público, pois como diz a letra da minha primeira paródia: "Faço humor pra exaltar toda a nossa tradição, sou gaúcho, tenho orgulho deste chão! Valeu, chê!

Foto:

 Leia outras colunas do Guri de Uruguaiana


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros