Guri de Uruguaiana fala sobre a preparação para o Carnaval:"Não vou beber tanto". - Entretenimento

Vers?o mobile

 

Só se fala noutra coisa09/02/2019 | 10h00Atualizada em 09/02/2019 | 10h00

Guri de Uruguaiana fala sobre a preparação para o Carnaval:"Não vou beber tanto".

Guri de Uruguaiana fala sobre a preparação para o Carnaval:"Não vou beber tanto". Fabrício Eckhard / Divulgação /Divulgação
Eu encho a cara é de chimarrão! Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação / Divulgação

Buenas, chê! Na semana passada, foi comemorado o feriado de Nossa Senhora dos Navegantes em Porto Alegre, e eu nem reparei. Tu acredita? Feriado no sábado é mais inútil do que olho azul em gente feia. Falando em feriado, dizem que o ano no Brasil só começa mesmo depois do Carnaval. Então, lascou, porque a terça-feira da folia, neste ano, é só no dia 5 de março. Este Carnaval está demorando mais do que obra pública e enterro de rico. 

Sem bebedeira

Mas, neste ano, não vou beber tanto por recomendação médica. Dias destes, eu estava com umas pontadas no fígado e fui consultar um médico. Ele me perguntou se eu bebia. Daí, fui obrigado a responder: “Duas doses com gelo, por favor”. 

Aí, ele reformulou, questionando se eu bebia frequentemente. Fui enfático: “Só bebo em dois dias no ano, no meu aniversário e quando não é”. Que falta de opção! 

Mas eu bebia muito antigamente... Teve um época em que só não tomava acetona porque tirava o esmalte dos dentes. O Licurgo também bebe muito. No ano passado, ele tomou um trago de Toddynho no Carnaval.

Falando em Toddynho,a minha sobrinha de 14 anos postou no Facebook: “O Carnaval promete!”. E eu comentei embaixo: “Vai sair no bloco da Galinha Pintadinha, por acaso?”.

Leia mais
Guri de Uruguaiana critica os gaúchos de apartamento: "Temos uma nova ameaça à nossa tradição".
Guri de Uruguaiana dá o seu pitaco sobre Bird Box: "Não sobreviveria neste filme".  
Guri de Uruguaiana fala sobre o verão: "Mais faceiro do que lambari em sanga de açude". 

Causos da Fronteira

Vai em paz, querido Pangaré! Valeu, chêFoto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Esse causo ocorreu lá pras bandas de São Gabriel, no sítio do seu Juvenal. O gaudério estava mal dos pilas, pois a chuvarada tinha acabado com a sua última safra. 

E, como notícia ruim nunca vem solita, o cavalo preferido dele tinha acabado de morrer. Triste, ele foi beber no bolicho do seu Alaúde para chorar as pitangas. Foi então que, entre uma pinga e outra, teve a ideia:

– Já sei! Vou fazer uma rifa do Pangaré! 

– Vai rifar cavalo morto? Quem vai querer? – questionou o seu Alaúde, enquanto servia mais um copo de pinga. 

– Mas é só eu não falar que ele morreu...

– Isso não vai dar certo – resmungou o dono do bolicho.

Passado um mês, o seu Juvenal voltou ao bolicho.

– Ô, bagual, me conta: como foi a rifa do cavalo?

– Sucesso, chê! Vendi 400 bilhetes a dois pilas, cada. Consegui 798 contos!

– Mas que barbaridade! E ninguém reclamou?

– Só o vivente que ganhou.

– E o que tu fez?

– Contei que o cavalo morreu. Mas, como sou homem de palavra, não iria deixar ele no prejuízo.

– Ah, bom! Tu deu outro cavalo para ele, é isso?

– Bem capaz! Eu devolvi os dois pilas do bilhete!

Agenda

Te agenda, vivente!Foto: Tiago Trindade / Divulgação

A minha temporada de shows de verão continua a todo vapor. Confira!

CAPITAL 

/// O quê: shows no Porto Verão Alegre
/// Quando: 13 e 14 de fevereiro, às 21h
/// Onde: Teatro da Amrigs, Avenida Ipiranga, 5.311
/// Quanto: R$ 32, à venda no site portoveraoalegre.com.br

LITORAL 

/// Capão da Canoa – neste sábado: Capão da Canoa F. C., Avenida Paraguassu, 2.361, às 21h /// Ingressos: R$ 30 (entrada inteira antecipada), R$ 40 (vip bagual antecipada), R$ 50 (inteira na hora) e R$ 60 (vip bagual, também na hora)

Foto: Reprodução / Reprodução


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros