Michele Vaz Pradella: "Obrigada por tudo, Paulo José" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Noveleiros12/08/2021 | 11h56Atualizada em 12/08/2021 | 13h52

Michele Vaz Pradella: "Obrigada por tudo, Paulo José"

Ator morreu aos 84 anos e deixou um legado incomparável

Michele Vaz Pradella: "Obrigada por tudo, Paulo José" Renato Rocha Miranda / TV Globo/Divulgação/TV Globo/Divulgação
Natural de Lavras do Sul, gaúcho ganhou o mundo Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo/Divulgação / TV Globo/Divulgação

Há certos artistas que nos trazem uma memória afetiva profunda, que quando morrem nos sentimos perdendo um membro da família, tamanho significado daquela pessoa que, na vida real, nunca conhecemos. 

Lembro que desde pequena, cada vez que Paulo José aparecia na televisão, meu avô inflava o peito de orgulho e dizia: "esse é gaúcho, de Lavras do Sul". Vovô contava suas mais remotas memórias de Paulo José na telinha, principalmente como Shazan no seriado Shazan, Xerife & Cia. No ano passado, perdemos o Xerife, saudoso Flávio Migliaccio. Agora, tem a companhia de seu fiel escudeiro onde quer que esteja.

Leia mais:
Ator Paulo José morre aos 84 anos no Rio
Ator Tarcísio Meira morre aos 85 anos, vítima da covid-19
De "Véu de Noiva" a "Em Família": relembre a trajetória de Paulo José na TV

Nos dizeres de meu avô, eu só entendia que aquele ator era grande. Anos depois, ao começar a acompanhar com mais maturidade as novelas, percebi que Paulo José era gigante. Gênio da atuação em Por Amor (1997), como Orestes. 

Já na faculdade de Jornalismo, as aulas de cinema me mostraram a enormidade de Paulo José. A tela grande ficava pequena diante da importância dele como ator, diretor e roteirista.

Com Paulo, vai-se mais um pouco da memória cultural brasileira, já tão esmaecida. Mas ao ver as homenagens de amigos e colegas de profissão nas redes sociais, percebo que os gigantes não envelhecem, tampouco morrem. O talento é eterno.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros