Namorada de policial torturado confessa o crime e é presa em flagrante - Polícia - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Mistério23/05/2012 | 10h47

Namorada de policial torturado confessa o crime e é presa em flagrante

Odete Bortolini teria contratado um homem para roubar arma de Ari Schuck, 60 anos

Grande parte do mistério que envolvia a tortura seguida de execução do policial aposentado Ari Schuck, 60 anos, foi revelado na manhã de hoje. Odete Bortolini, 54 anos, que namorava o policial, confessou o crime em depoimento à polícia.

De acordo com o relato, a mulher diz ter medo de armas e teria contratado um homem, até então desconhecido, para entrar na casa e roubar o revólver do aposentado. No dia do crime, Odete deixou a porta dos fundos aberta e facilitou a entrada do rapaz. Porém, a polícia acredita que a morte não tenha sido acidental, mas sim premeditada. Além disso, ela pode ter contratado mais de um homem, pois não houve reação da vítima.

Odete foi presa em flagrante e indiciada por homicídio triplamente qualificado e por roubo. A polícia faz buscas na Região Metropolitana pelos dois homens que teriam torturado e executado o policial aposentado.

 

DIÁRIO GAÚCHO

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros