Churrasco de estudantes termina em assassinato em Capão da Canoa - Polícia

Versão mobile

 

Violência30/10/2018 | 21h50Atualizada em 30/10/2018 | 21h50

Churrasco de estudantes termina em assassinato em Capão da Canoa

Jovem de 19 anos foi assassinado em pátio da casa de colega na madrugada de domingo

 A Polícia Civil investiga o assassinato de um estudante de 19 anos durante um churrasco promovido por alunos do 3° ano da Escola Estadual Luiz Moschetti, de Capão da Canoa, no Litoral Norte, na madrugada de domingo (28). Matheus Meneguzzi Rosa dos Santos foi morto a tiros no pátio da casa de um colega, na frente de, ao menos, outros 15 colegas de escola.

O crime, que chocou a comunidade escolar, teria sido cometido por cinco pessoas - todas já identificadas pela polícia. Os estudantes jogavam cartas e bebiam quando os invasores chegaram à casa localizada no bairro Arco-Íris em um Hyundai i30 prata, por volta das 5h30min. Depois, os criminosos teriam forçado o portão da casa para entrar, mesmo sem terem sido convidados pelo organizador do churrasco. Do lado de dentro, alunos tentaram impedir a invasão, mas não conseguiram.

CAPÃO DA CANOA -  Matheus Meneguzzi Rosa dos Santos, 19 anos, morto a tiros em um churrasco da turma do Ensino Médio.
Matheus Meneguzzi Rosa dos Santos, 19 anosFoto: Facebook / Reprodução

Logo no pátio, teria ocorrido uma discussão e um dos invasores abriu fogo contra Santos. Depois, o grupo fugiu em alta velocidade. Ferido, o rapaz ainda foi socorrido por colegas, que o carregaram até um carro e levaram para o Hospital Santa Luzia. O jovem não resistiu aos ferimentos no hospital. 

Conforme a delegada Sabrina Deffente, a vítima e os autores já se conheciam por relações com a escola. A policial não explicou se os invasores eram também alunos. No entanto, segundo ela, o grupo que invadiu a residência "já era conhecido da comunidade por arranjar confusão com alunos da escola".

Após o homicídio, a escola não abriu na segunda-feira (29), em luto pelo ocorrido. Ainda na segunda, Matheus foi enterrado na cidade. 

Leia mais
Júri de três acusados de espancar judeus em Porto Alegre será realizado em dois dias 
Filho de comerciante espancado vai atrás do agressor e acaba morto no Vale do Sinos
"Foi tentar ajudar, fazer o bem", conta pai de jovem assassinado durante festa em Capão da Canoa

A professora e psicóloga da escola, Fabíola Silveira, confirmou que a reunião era de alunos, mas que a direção sequer sabia do evento. Ela disse também que o jovem era querido pelos colegas e não costumava envolver-se em confusão. 

— O menino era tranquilo, estava há seis meses na escola. Ele veio de Porto Alegre e morava com o pai, se dava bem com todo mundo. Uma tristeza — lamentou a professora.

Nesta terça-feira (30), a escola vai realizar conversas com alunos e atendimentos individuais, já que muitos deles presenciaram o assassinato. Parte chegou a carregar o colega baleado no colo. 

A escola publicou em sua página no Facebook uma nota de pesar no domingo: 

É com extremo pesar que comunicamos o falecimento do nosso aluno Matheus Meneguzzi Rosa dos Santos, que cursava o terceiro ano do Ensino Médio, no turno da noite, turma 305. A Escola Moschetti, por meio de sua direção, professores, funcionários, alunos e comunidade escolar, lamenta intensamente essa perda e neste momento de dor e tristeza, transmite os sentimentos aos familiares, amigos e colegas.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros