Magali Moraes: sem luz, com água - Notícias

Versão mobile

 
 

Coluna da Maga07/06/2021 | 09h00Atualizada em 07/06/2021 | 09h00

Magali Moraes: sem luz, com água

Colunista escreve às segundas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes: sem luz, com água Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Se for essa a situação, pelo menos o banho tá garantido. E um jantarzinho à luz de velas tem o seu valor. Da próxima vez que faltar luz na sua casa, tomara que você lembre de ir até a janela espiar o céu. A gente não olha pra ele tanto quanto deveria. Comecei a escrever essa coluna em uma escuridão iluminada por lanterna (e com o acesso pessoal do celular fazendo rede pro computador). Sorte que dei um pulo na rua e, graças ao breu da falta de luz, enxerguei um céu estrelado como há muito não via.

E se for sem água, com luz? Dá pra comprar galão de água (quem é prevenido aprende a ter um de reserva). A luz salva os mantimentos da geladeira e freezer, o que é sempre uma preocupação. Se bem que eu acho mais crítico estar com as torneiras secas. O pessoal resolve ir ao banheiro bem nessas horas. Casa cheia, sabe como é. Sem água? Dá pra beber vinho. Já cozinhar fica difícil. Com luz, a gente se mantém conectado, vê TV, passa o tempo. Sem água, o banho é adiado. Antes fosse gelado.

Leia outras colunas da Maga

Riqueza

Tudo é relativo. Se você pudesse escolher, qual seria a sua preferência: com saúde, sem dinheiro? Com dinheiro, sem saúde? Essa é fácil, pelo menos pra mim. Estar com saúde é a maior riqueza de todas. Não se iluda, o dinheiro não compra tudo. Nessa pandemia, aprendemos que os maiores salários não garantiram UTI pra ninguém. Com saúde sempre. O resto, a gente dá um jeito. Só com a saúde em dia podemos correr atrás dos nossos sonhos. Inclusive de dinheiro, se for o que te move.

Com música, sem silêncio? Ou o contrário? Agora apertou. Posso escolher os dois? A música é uma baita companhia. Levanta o astral, motiva. Mas se for um batidão que vem do vizinho, socorro! O silêncio é infinitamente melhor. Se bem que às vezes o mesmo silêncio pode ser ensurdecedor (pergunte a quem vive sozinho e só conversa com as plantas). Como tudo na vida, depende do ponto de vista. Que você sempre tenha opções. E uma cabeça iluminada pra saber o que é melhor pra você.  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros