Guri de Uruguaiana ensina cantadas infalíveis para quem quer passar o Dia dos Namorados acompanhado - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Só se Fala Noutra Coisa!05/06/2021 | 10h00Atualizada em 05/06/2021 | 10h00

Guri de Uruguaiana ensina cantadas infalíveis para quem quer passar o Dia dos Namorados acompanhado

Gaudério também conta um causo envolvendo ninguém menos que o Papa!

Guri de Uruguaiana ensina cantadas infalíveis para quem quer passar o Dia dos Namorados acompanhado Artebiz / Divulgação/Divulgação
Faço de tudo para promover o amor, chê! Foto: Artebiz / Divulgação / Divulgação

Chê! O Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho, está chegando. Para ajudar os viventes que estão sozinhos, mas querem passar a data acompanhados, eu tenho uma lista de cantadas infalíveis para conquistar uma prenda! 

É só falar assim: 

— Meu nome é Arnaldo, mas pode me chamar só de Naldo, pois quando eu te vi, perdi o Ar. 

Bah! Essa é boa! 

Ou assim:

— Minha mãe fez um docinho especialmente para ti! 

Ela vai perguntar: 

— Qual docinho?

O bagual responde: 

– Eu!

Para quem deseja ser mais direto, segue uma lista de cantadas expressas!

— Tu és o creme que faltava no meu sagu. 

— Me chama de bergamota, que eu me descasco por ti. 

— Tu és a picanha do meu rodízio! 

— Tu gostas de achocolatado? Porque se quiseres, eu posso ser Toddynho teu. 

— Está frio hoje, né? Quer um casaco? Então, "casacomigo". 

— Eu queria assistir a um filme contigo! Sabe qual? O Curioso Causo de "Benjaminha" Boca.

Causos da Fronteira

Coluna do Guri de Uruguaiana, diário gaúcho de 5 e 6 de junho de 2021<!-- NICAID(14800668) -->
Francisco não tem papas na línguaFoto: Getty Images / Divulgação

Chê! Esses dias, rolou uma baita polêmica, porque o papa Francisco fez a seguinte piada: 

— O brasileiro não tem salvação, é muita cachaça e pouca oração. 

Bah! Muita gente ficou mordida com o deboche! Pelo amor de Deus! Agora, nem o Papa pode fazer uma piadinha... Esse argentino é engraçado. Ele não tem papas na língua, né, chê? 

Pode acreditar!

Vou contar um causo, que não é só verídico, como de fato aconteceu. O Papa ficou sabendo da construção do Cristo Protetor, em Encantado. Então, decidiu vir para o Rio Grande e abençoar a estátua pessoalmente. Não avisou ninguém. Pegou o smartphone, comprou uma passagem e se mandou para cá. 

Chegando aqui, no Aeroporto Salgado Filho, pediu  um carro em um aplicativo. Depois de uns 20 minutos de espera e dois cancelamentos, chegou o motorista.

— Vamos rápido a Encantado. Quero ver o Cristo Protetor! — disse o religioso. 

Depois de uns cinco minutos de estrada, o Papa já estava impaciente, porque o carro não passava dos 80km/h. Ele falou: 

— Meu filho, poderia andar mais rápido? Tenho que voltar ao Vaticano para celebrar a missa das 21h ainda hoje. 

O motorista respondeu: 

— Bah, Papa! Eu já estou no limite dos pontos da minha carteira. Se tomar mais uma multa, não posso mais trabalhar! 

— Dio Santo, deixa que eu dirijo, então! — disse Francisco. 

O Papa assumiu o volante e pisou fundo. Lá na frente, um brigadiano parou o carro. Quando viu quem era, resolveu passar um áudio para o chefe, sussurrando, discretamente: 

— Chefe, peguei um cara importante voando na BR-386. 

— Deputado? — perguntou o chefe. 

— Não, chefe, é mais importante — relatou o oficial. 

— É um senador? — questionou. 

— Não, chefe, é mais importante ainda — respondeu o brigadiano. 

— Ah! Então, é o presidente de moto? — indagou.

— Desta vez, não! É mais importante ainda — declarou.

Irritado, ele disse:  

— Então, é o Papa! 

— Não, chefe. O Papa é só o motorista. Acho que é o próprio Deus!

TIRINHA

Foto: Artebiz / Divulgação


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros