Rompimento de canalização de esgoto causa abertura de cratera na calçada em rua de Porto Alegre - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso08/09/2016 | 08h11Atualizada em 08/09/2016 | 08h13

Rompimento de canalização de esgoto causa abertura de cratera na calçada em rua de Porto Alegre

Dep informou que não dispõe de empresa terceirizada para realizar o conserto

Rompimento de canalização de esgoto causa abertura de cratera na calçada em rua de Porto Alegre Arquivo pessoal/Leitor/DG
Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

A falta de pavimentação na Rua Madre Maria Selima, no Bairro Protásio Alves, em Porto Alegre, já era motivo suficiente para a constante formação de buracos na via.

Para contribuir com o problema, caminhões pesados passam pela rua diariamente e, há cerca de oito meses, um deles acabou quebrando a canalização de esgoto na calçada em frente ao número 156.

À época, a dona de casa Cristiane Salvador Viegas Gonçalves, 37 anos, entrou em contato com a prefeitura por meio do Fala Porto Alegre, no telefone 156, quando o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) fez uma vistoria no local.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Segundo Cristiane, após essa vistoria, ficou constatado que a rede furada pertence ao Departamento de Esgotos Pluviais (Dep) e a demanda foi repassada ao órgão responsável.

— Eles vieram e desentupiram uma boca de lobo, mas deixaram os canos quebrados e isso não resolveu nada — queixa-se Cristiane.

Pedido

Sem resolução para o problema, a dona de casa pediu que o Dep averiguasse o problema novamente. Quando, enfim, foi confirmada a rede quebrada, o órgão abriu um buraco garantindo que a canalização seria refeita. Não foi isso que aconteceu.

— Eu fiquei esperando e nada. Abri um protocolo e, mesmo assim, a cratera não foi fechada, e a frente da minha casa está horrível — reclama.

Passados os meses e sem nenhuma solução à vista, a dona de casa resolveu registrar um novo pedido (protocolo 2769891603) e, há um mês, recebeu um e-mail da prefeitura informando que o conserto não seria feito pois o engenheiro do Dep avaliou o local e constatou que o muro do depósito foi construído em cima da rede.

Leia mais
Buraco aberto há cerca de dois meses interdita calçada em Porto Alegre
Falta de pavimentação em rua de Alvorada é motivo de reclamação dos moradores

Problemas

Além de deixar a frente da residência com uma aparência ruim e atrapalhar a entrada e saída, a cratera, que é funda, de acordo com Cristiane, representa perigo.

— Tem dois cavaletes sinalizando, mas isso não impede de alguém cair ali, é muito perigoso — reclama.

Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Departamento não tem terceirizada para consertar

Não será desta vez que a moradora da Rua Madre Maria Selima terá o seu problema resolvido. O Dep informou que "a intervenção no local exige o desenvolvimento de projeto para sua execução, tendo em vista a necessidade de escoramento, demolição e reconstrução do muro, entre outros equipamentos. No momento, em função das denúncias e investigações em andamento no Dep, não dispomos de empresa contratada para a execução de serviços desta natureza."


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • edsonnemoto

    edsonnemoto

    edson nemotoNovas regras passarão a valer para trabalhadores com idade até 50 anos https://t.co/YugE6YaqVT via @diario_gauchohá 2 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros