Menina de Porto Alegre precisa de palmilhas ortopédicas para realizar o sonho de dançar balé  - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso06/10/2016 | 08h14Atualizada em 06/10/2016 | 08h30

Menina de Porto Alegre precisa de palmilhas ortopédicas para realizar o sonho de dançar balé 

Francine tem os pés chatos, o que causa muita dor nas pernas e dificuldade para caminhar

Menina de Porto Alegre precisa de palmilhas ortopédicas para realizar o sonho de dançar balé  Arquivo pessoal/Leitor/DG
Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

No próximo dia 15, a estudante do segundo ano do ensino fundamental Francine da Rosa Ribeiro vai completar oito anos. Mesmo tendo idade para isso, a menina, moradora do Bairro Restinga, em Porto Alegre, não consegue acompanhar as colegas nas aulas de Educação Física, nem brincar no recreio, pois tem os pés chatos – o que causa muita dor nas pernas e dificuldade de locomoção.

Para tratar a doença, Francine precisa de palmilhas ortopédicas. Porém, a mãe, a dona de casa Michelle Justino da Rosa, 31 anos, não tem condições de pagar pelo produto. Ela está desempregada há dois anos e sustenta as duas filhas com serviços de faxina esporádicos e ajuda da família.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Muita dor

O problema de Francine foi descoberto em maio deste ano, quando ela foi atendida por um médico ortopedista por meio do Sistema Único de Saúde (Sus). A mãe conta que, desde os três anos, a menina sente muita dor nas pernas e caminha com dificuldade, mas somente neste ano ela teve o diagnóstico.

— Eu a levei diversas vezes ao pediatra da Unidade Básica de Saúde da Restinga, mas o médico só passou remédios para aliviar a dor. Eles a encaminharam para o ortopedista mas, pelo Sus, infelizmente, sabemos que demora a chamada. E só em maio conseguimos consultar — diz Michelle.

Estudiosa

Segundo Michelle, Francine precisa usar as palmilhas por três anos para corrigir a deformidade dos pés. O sonho da menina é dançar balé. No entanto, por conta do problema, não pode realizá-lo.

— A Francine é uma guria muito esforçada, estudiosa, querida por todos e fico triste de vê-la tendo que se privar de fazer coisas de criança, como correr e praticar algum esporte por conta das dores — lamenta a mãe.

Em junho, Michelle pediu as palmilhas ortopédicas pelo Sus, mas recebeu como resposta que o sistema público não oferece este tratamento.

Leia mais
Mãe e filha de Canoas lutam há um ano por tratamento adequado para síndrome hereditária
Família lança campanha para pagar tratamento no Exterior que pode fazer a filha de dois anos enxergar

Como ajudar

- Francine precisa de um par de palmilhas ortopédicas para pés chatos, tamanho 31-32. A mãe da menina tem a receita médica com todas as informações necessárias para a compra em lojas especializadas. O valor pesquisado por Michelle está em torno de R$ 170.

- Quem tiver interesse em doar o produto ou parte do valor, deve entrar em contato com a Michelle pelo telefone (51) 8548-8106.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • jjsvoficial

    jjsvoficial

    JJSV#VOTEJJSV Nomes da Música Nacional 2016 do Diário Gaúcho #JJSV VOTAR: https://t.co/6Tz2q37aUA https://t.co/6BcDMrqHbKhá 2 horas Retweet
  • brancosbr

    brancosbr

    renato brancoCanguru Nocauteado... https://t.co/xacIk5zTKZ via @diario_gauchohá 3 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros