Falta de iluminação pública há dois meses representa perigo para moradores de Alvorada - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso29/05/2017 | 10h22Atualizada em 29/05/2017 | 10h22

Falta de iluminação pública há dois meses representa perigo para moradores de Alvorada

Prefeitura é responsável por trocar lâmpadas queimadas, mas não deu prazo para solução do problema

Falta de iluminação pública há dois meses representa perigo para moradores de Alvorada Luiz Armando Vaz/Agencia RBS
Lauro (E) e vizinhos mostram a rua escura Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS

A noite começa a chegar, e os moradores próximos aos números 663 e 687 da Rua Nossa Senhora da Conceição, no Bairro Stella Maris, em Alvorada, se encerram dentro de casa. Há cerca de dois meses, as lâmpadas dos postes em frente a essas residências não acendem. O fiscal de tráfego Lauro Luis Teixeira da Silveira, 57 anos, que mora há 20 no local, não sabe dizer se as luminárias estão queimadas ou malcolocadas. O que ele garante é que a via está na escuridão.

Assim que percebeu a situação, Lauro tratou logo de entrar em contato com a prefeitura. Para sua surpresa, foi informado de que o caminhão que realiza o serviço de troca de lâmpadas na cidade está estragado.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Sem solução

Mesmo assim, ouviu a promessa de que, na primeira semana de abril, o problema seria resolvido – o que não aconteceu.

— É um absurdo ter apenas um caminhão para atender Alvorada inteira. Sabemos que o problema de lâmpadas queimadas não ocorre só aqui na minha rua. Perdi as contas de quantas vezes procurei a prefeitura, e eles só prometeram, mas nunca cumpriram — queixa-se Lauro.

Lauro exibe a conta de energia onde paga a taxa de iluminação pública Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS

A casa do fiscal fica bem no meio dos dois postes.

Em perigo

Perto dali, também existem duas paradas de ônibus, bastante movimentadas, segundo ele. A falta de iluminação tem colocado moradores, usuários dos coletivos e estudantes em risco.

— De noite, muita gente passa por ali na volta da aula e do trabalho. Essas pessoas se tornam alvos fáceis dos bandidos, porque é um breu, escuro e perigoso — desabafa Lauro.

Não é a primeira vez que ele passa por esta situação:

— Porém, das outras vezes em que as lâmpadas queimaram, a prefeitura tomou providências mais rapidamente.

Escuridão coloca pedestres em perigo Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS

Prefeitura não dá data para reparos

A prefeitura de Alvorada informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que já deu início ao processo de contratação emergencial de uma empresa para fazer a manutenção da iluminação pública da cidade. Entretanto, não há previsão de quando a Rua Nossa Senhora da Conceição será atendida.

De acordo com a assessoria, a ideia da prefeitura é comprar um caminhão próprio para realizar os serviços. No momento, o processo está em fase de levantamento de custos.

Os pedidos de providências, feitos por meio do protocolo geral da prefeitura, serão atendidos conforme cronograma da Secretaria de Obras e Viação. Para reclamar sobre iluminação pública na prefeitura de Alvorada, o morador deve ligar para 3044-8767, procurar a Secretaria (Rua Mariz e Barros, 322, Bairro Americana) ou o Serviço de Atendimento ao Cidadão na sede da prefeitura (Avenida Presidente Getúlio Vargas, 2.266, Centro).

Questionada, a prefeitura não deu retorno sobre quantos pedidos de substituição de lâmpadas queimadas em postes de iluminação pública aguardam para serem atendidos.

Leia mais
Leite especial é liberado para bebê de Porto Alegre após três meses de espera
Obra de duplicação de trecho da Avenida Ernesto Neugebauer, em Porto Alegre, está parada há um mês
Para voltar a jogar futebol, jovem de Gravataí precisa encontrar doador de medula

Saiba a quem reclamar

- A manutenção e a troca de lâmpadas nos postes de iluminação pública de Porto Alegre e de cidades da Região Metropolitana são de responsabilidade das prefeituras. Ou seja, se o poste em frente à sua casa está com a lâmpada queimada, você deve cobrar providências da administração do município em que mora.

- A Ceee e a RGE, nas cidades onde atuam, são responsáveis apenas por consertos nas estruturas por onde passam redes de energia. A taxa de iluminação pública que é cobrada na fatura de luz é repassada pelas empresas aos municípios para que façam a manutenção dos postes de iluminação pública.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • _lovesantovitti

    _lovesantovitti

    LalaRT @rafavittibr: Nota publicada hoje pelo jornal Diário Gaúcho. 📰 Rafael está chegando, gauchada. 🙆🙆🙆 https://t.co/jYA8cGQUfzhá 1 minutoRetweet
  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário Gaúchohttps://t.co/dOXfDKSZ4thá 3 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros