Mesmo após morte de motociclista em acidente, sinaleiras continuam estragadas em cruzamento de Alvorada - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso16/05/2017 | 09h40Atualizada em 16/05/2017 | 09h49

Mesmo após morte de motociclista em acidente, sinaleiras continuam estragadas em cruzamento de Alvorada

Prefeitura disse não ter prazo para solução do problema

Mesmo após morte de motociclista em acidente, sinaleiras continuam estragadas em cruzamento de Alvorada Tadeu Vilani/Agencia RBS
Além de morar perto, Gilmar utiliza o cruzamento diariamente Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Oito sinaleiras estão estragadas no cruzamento das Ruas Itararé com Tibúrcio de Azevedo, no Bairro Americana, em Alvorada, pelo menos desde janeiro deste ano. Além disso, os dois redutores de velocidade localizados na Rua Itararé, perto dos semáforos, também não funcionam. Com movimento intenso nos quatro pontos das vias, a falta de sinalização para controlar o trânsito coloca pedestres e motoristas em perigo.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Segundo o vigilante Gilmar Pinto da Fontoura, 58 anos, que mora a menos de 1km do cruzamento, ele e os vizinhos já fizeram inúmeros pedidos de conserto à prefeitura.

Na segunda-feira da semana passada (8), por volta das 8h, ao atravessar o cruzamento, a motorista de um carro não viu que uma moto vinha no outro sentido e houve uma colisão. Conforme Gilmar, o motoqueiro acabou morrendo. Um acidente que, na percepção do vigilante, poderia ter sido evitado se os semáforos estivessem funcionando.

Redutores de velocidade também estão estragados Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A Secretaria Municipal de Transportes, Segurança e Mobilidade Urbana confirmou a ocorrência do acidente e afirma que, mesmo se as sinaleiras estivessem funcionando, a colisão teria ocorrido. A prefeitura assegura que os condutores estavam acima da velocidade, e a motorista do carro, que sobreviveu, fez a conversão errada.

Atalho

Gilmar diz que os motoristas precisam ter cuidado redobrado:

— Questionei a prefeitura se iam esperar alguém morrer para consertar. Um homem perdeu a vida e, mesmo assim, não deram um jeito nas sinaleiras.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

O cruzamento, na Parada 50, é usado por motoristas para se deslocar entre bairros e como atalho para Porto Alegre. Gilmar conta que os horários de maior movimento são de manhã cedo e no final da tarde, quando as pessoas vão e voltam do trabalho.

— É uma vergonha a prefeitura saber disso há tanto tempo e, mesmo assim, não tomar providências — queixa-se ele.

Leia mais
Com promessa de atender 171 crianças, escola infantil recebe apenas 50 e deixa mãe desempregada
Ônibus adaptados voltam a circular em bairro de Novo Hamburgo e cadeirante comemora
Moradores compram material, mas prefeitura não finaliza obra de pavimentação e esgoto em Viamão

Prefeitura não tem previsão de conserto

As sinaleiras e os controladores de velocidade não têm prazo para voltar a funcionar, conforme a assessoria de comunicação da prefeitura de Alvorada. A administração municipal explica que o contrato com a empresa licitada, que era responsável pela manutenção de controladores e sinaleiras digitais da cidade, foi embargado pela Justiça há quatro anos, devido a indícios de irregularidades.

Desde então, nenhuma manutenção foi feita. A prefeitura tem gestão apenas sobre os semáforos antigos. Desde janeiro, quando o novo governo assumiu, a prefeitura promove um estudo com a Procuradoria Geral do Município para tentar, judicialmente, retomar a manutenção dos equipamentos – feita pela própria cidade ou a partir de uma nova licitação. Entretanto, não há previsão para a conclusão deste processo.


 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros