Obra de pavimentação e canalização da Estrada da Branquinha está abandonada desde setembro de 2016 - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso26/06/2017 | 08h24Atualizada em 26/06/2017 | 08h26

Obra de pavimentação e canalização da Estrada da Branquinha está abandonada desde setembro de 2016

Metroplan informou que a empresa licitada precisa resolver pendências para que o Estado volte a fazer os pagamentos do serviço

Obra de pavimentação e canalização da Estrada da Branquinha está abandonada desde setembro de 2016 Arquivo pessoal/Leitor/DG
Em dias de temporal, estrada fica intransitável Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Com cerca de 8km de extensão, a Estrada da Branquinha é uma das principais vias da Zona Rural de Viamão. Sem pavimentação, a estrada passa por buraqueira e alagamentos e atoleiros em dias de chuva. A promessa de asfaltá-la já virou lenda para o mecânico de refrigeração Cristiano Fraga Bernardes, 38 anos:

— Moro aqui há 30 anos e, em todo esse tempo, em época de eleição, os candidatos prometem que vão tornar realidade a promessa, mas estamos esperando até hoje.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Com o excesso de chuva das últimas semanas, Cristiano conta que os moradores da região ficaram ilhados. A terra se transformou em um mar de lodo, e carros atolaram no barral. Moradora de Gravataí, Virgeria Cezar Custódio, 38 anos, trabalha há 14 anos na Escola Estadual de Ensino Fundamental João Barbosa, na Estrada da Branquinha. Diretora da instituição, ela viu ônibus presos na lama e crianças sujas chegando na escola.

— Sempre que chove é a mesma história: cria muito lodo, não tem como transitar de carro, ônibus ou a pé. Não cancelamos as aulas, mas os alunos que vieram chegaram atrasados ou sujos e molhados — conta.

Ônibus atolou durante as chuvaradas Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Patrolamento

Assim que o tempo firmou, na semana passada, a prefeitura enviou uma equipe para patrolar a estrada. Contudo, o trabalho não foi suficiente para cobrir todos os buracos e os focos de alagamento. Com a chegada do inverno e a previsão de mais chuva pela frente, Cristiano diz que a situação voltará a ficar como antes:

— A passagem da máquina é apenas um paliativo, não resolve o problema. Continuam surgindo buracos e, assim que chover, vamos reviver o pesadelo da lama.

Obra parada

Apenas cerca de 800m da Estrada da Branquinha receberam pavimento até hoje – ou 10% da extensão. A maior parte continua sendo de chão batido. Além disso, uma obra de canalização de esgoto pluvial começou em 2014, mas o único resultado foram pilhas de canos nas laterais da estrada, sem uso.

Canalização deveria ser usada para obra, mas está abandonada Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Conforme Cristiano, a prefeitura garantiu que estava em tratativas com a Metroplan e que a pavimentação total da estrada seria finalizada em dezembro deste ano. Como as demais datas não foram cumpridas, o morador perdeu as esperanças.

— Todo ano, eles dizem que, até dezembro, vão terminar. Vira o ano e tudo segue igual. Não acredito mais neles, quero ver resultados — cobra o leitor.

Coberta de mato, a parada de ônibus mais perto da escola João Barbosa quase não pode ser vista. A manutenção de poda não ocorre há bastante tempo, segundo Virgeria. Apesar das dificuldades para chegar ao local e das más condições constantes da estrada, ela nunca pensou em deixar o colégio.

— Gosto muito dos alunos e da comunidade, mas precisamos de mais atenção por aqui — diz a diretora de escola.

Parada de ônibus perto da escola está coberta de mato Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Não há previsão de obras

A prefeitura de Viamão informou que a obra de pavimentação da Estrada da Branquinha é da Consulta Popular do Estado, realizada em parceria entre a Metroplan e o município. A última vez em que equipes trabalharam na obra foi em setembro de 2016. A paralisação se deu, conforme a prefeitura, por falta de pagamento do Estado. A Metroplan explica que foram pagas cinco parcelas no valor de R$ 1.109.491,76, correspondente a 24,65% executados.

Em 9 de junho, representantes da Metroplan e de Viamão se reuniram para buscar a retomada do serviço, mas ainda não há um prazo para que isso aconteça. Conforme a Metroplan, pendências relacionadas à empresa licitada precisam ser resolvidas para que o Estado volte a fazer os pagamentos. Em 12 de junho, engenheiros do órgão fizeram uma vistoria técnica no local.

Até o momento, a canalização foi feita até cerca de 300m da estrada após o arroio. O trecho pavimentado vai até o arroio.

Leia mais
Barulho de tiros em treinamento da Brigada Militar incomoda moradores de Porto Alegre
Moradores de Quintão reclamam da má conservação das ruas e atendimento de saúde precário
Mãe de sete filhos, diarista vai ganhar casa nova e projeto social pede doações para erguer a moradia

O projeto de pavimentação da Branquinha se estende até a estrada Luiz Pinto Chaves Barcelos. De acordo com o secretário Municipal Geral de Governo, será realizado um levantamento de campo sobre a situação das ruas do entorno, os problemas que devem ser sanados para se dar procedimento à obra, bem como o pagamento das medições atrasadas. A Metroplan disse, ainda, que foi firmado um convênio entre ela e a prefeitura de Viamão com o objetivo de asfaltar nove vias da cidade, entre elas a Estrada da Branquinha (2km), com recursos do BNDES. A obra foi aprovada com o banco em 2015.

Quanto ao restante da extensão da estrada, o secretário municipal de de Governo, Nilton Magalhães, destacou que, no último ano do governo Tarso Genro, foi assegurado mais 1km — totalizando 3km — de pavimentação via Consulta Popular. Para os demais quilômetros, não há recursos nem previsão. 

Produção: Shállon Teobaldo


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros