Menino com paralisia precisa de ajuda para fazer tratamento - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Sue problema é nosso28/08/2017 | 13h16Atualizada em 28/08/2017 | 14h43

Menino com paralisia precisa de ajuda para fazer tratamento

O sonho de Gabriel, que mora no bairro Centenário, em Sapiranga, é poder caminhar sem a ajuda do andador

Menino com paralisia precisa de ajuda para fazer tratamento Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Atualmente, o andador dá apoio nas caminhadas do menino Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Gabriel Schonardie da Silva, sete anos, nasceu prematuro e ficou internado por 46 dias. Aos nove meses de vida, recebeu diagnóstico de paralisia cerebral e, desde então, faz tratamentos contínuos, buscando ter uma vida independente. 

Leia mais
Depois de três anos, Dmae realiza limpeza de reservatórios na Capital
Cadeirante de Porto Alegre luta por cadeira de rodas há um ano
Imposto anual do cemitério de Alvorada tem aumento de 283%

O sonho do menino, que mora no bairro Centenário, em Sapiranga, é poder caminhar sem a ajuda do andador. Para isso, precisa passar por um tratamento que não é fornecido pelo SUS. 

Na tentativa de juntar o dinheiro e melhorar a qualidade de vida do filho único, a professora Elisângela Schonardie e o artesão de calçados Lucas Anselmo da Silva, ambos de 36 anos, criaram uma vaquinha online e estão fazendo outras ações, como rifa e almoço beneficente. 

Terapias diversas 

Ao longo da semana, Gabriel vai três vezes à fisioterapia, duas vezes à hidroterapia e uma vez à equoterapia – ao montar em cavalos, as crianças melhoram a coordenação motora. Os pais não pagam por duas das três sessões de fisioterapia e também pela de equoterapia. O restante é custeado pelo casal. 

Novo tratamento 

Há pouco tempo, os pais descobriram outro método que pode auxiliar ainda mais no desenvolvimento de Gabriel: a fisioterapia neurofuncional intensiva. O tratamento é de um mês e consiste em cinco sessões semanais de quatro horas. Ele foi indicado pela fisioterapeuta de Gabriel, mas não é fornecido pelo Sus. O custo é de R$ 13,6 mil. Após realizado, o paciente fica cinco meses em observação e, caso necessite, retorna para mais um mês de tratamento. 

A ideia de criar a vaquinha online surgiu para custear esse tratamento mais a compra de novas órteses articuladas e de um andador portátil, além de outras despesas com fisioterapia e hidroterapia. O valor a ser atingido é de R$ 45 mil. Até ontem, haviam sido arrecadados R$ 1.920. 

"Diagnóstico não é destino", diz a mãe 

Durante a gestação de Gabriel, Elisângela teve uma infecção severa nos rins. Mesmo com o tratamento da enfermidade, ele nasceu prematuro, com 29 semanas. Veio ao mundo com 1,2 quilos e 38cm. Na UTI Neonatal, passou por cirurgia com três dias de vida e por transfusões de sangue. Além disso, teve dificuldades cardiorrespiratórias. Porém, conseguiu superar tudo isso e recebeu alta, depois de 46 dias internado. 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso

Segundo a mãe, médicos disseram que, por ser prematuro, Gabriel poderia ter atrasos em seu desenvolvimento motor, mas logo a situação se normalizaria. Porém, com nove meses, o desenvolvimento estava muito aquém do esperado. Os pais procuraram o médico e descobriram que ele sofre de paralisia cerebral quadriplégica espástica. 

Elisângela lembra que, na primeira consulta do filho, os pais foram desacreditados. O diagnóstico apontava que Gabriel seria uma criança vegetativa, sem condições de se alimentar sozinha nem de aprender a falar. Hoje, ele frequenta o segundo ano do ensino fundamental em uma turma regular, aprendeu a falar, está alfabetizado e caminha com auxílio de um andador. 

— Desde o começo sabíamos que diagnóstico não era destino. E a prova está aí, o Gabriel é um menino muito ativo e saudável — conta a mãe. 

Para ajudar 

— Doe na vaquinha online

— Caixa Econômica Federal: agência 0514, conta corrente 15748- 4, em nome de Elisângela dos Santos Schonardie. 

— Outras informações podem ser encontradas na página do Gabriel no Facebook ou pelo telefone ( 51) 99817- 5826. 

*Produção: Alberi Neto

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros