Entulhos bloqueiam entrada de residência, em Santa Maria - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é noso14/09/2017 | 09h34Atualizada em 14/09/2017 | 09h34

Entulhos bloqueiam entrada de residência, em Santa Maria

A moradora da Cohab Santa Marta não consegue sair de carro, e por vezes, nem de moto em função do lixo que se acumula no seu portão

Entulhos bloqueiam entrada de residência, em Santa Maria Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Há cerca de quatro anos, a policial militar aposentada Nara Elizene Porto Alves, 56 anos, sofre com um problema na porta de sua casa. Moradora da Cohab Santa Marta, em Santa Maria, na região central do Estado, ela não consegue sair de carro, e por vezes, nem de moto em função do lixo que se acumula na altura do número 18 da Rua da Fé, onde ela mora. 

Leia mais
VÍDEO: Há seis meses, esgoto invade casa de moradora da Vila Nazaré, em Porto Alegre
Loteamento com 900 famílias só recebe 12 consultas médicas por mês, em Viamão
Entenda por que os ônibus de Porto Alegre não ligam o ar-condicionado

Segundo Nara, o problema começou quando uma das linhas de ônibus da cidade passou a utilizar a rua. O ônibus passa por ali para fazer o retorno para o Centro da cidade. 

— O fim da linha era aqui perto. Aí, depois, o ônibus passava por aqui para ir embora. Com o tempo, começou a soltar as pedras do calçamento e virou uma buraqueira — recorda a moradora. 

Com os problemas causados na via, crateras deram lugar ao calçamento que ficava ali. E, para tentar tapar estes buracos e seguir trafegando na rua, alguns moradores começaram a despejar caliça, terra, pedras e outros materiais no local, na tentativa de aterrar a pista. 

O peso dos veículos começou a afundar também esses materiais e também a jogá- los para os cantos da via, formando um acúmulo de entulhos bem no portão de Nara. Agora, ela não pode sair de casa com seu carro. E, quando está de moto, precisa andar alguns metros pela calçada para conseguir acessar seu portão. 

Constrangimento 

Outra preocupação da aposentada é quanto ao irmão que mora com ela. Ele sofre com diabetes e depressão profunda. Quando tem crises, o homem precisa ser levado ao hospital, mas a família precisa carregá- lo no colo até a rua. Só assim, conseguem embarcar ele na ambulância ou em um carro. 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso

— É uma situação muita complicada, principalmente para ele. A gente fica muito incomodado com isso — explica Nara. 

Segundo a moradora da Cohab Santa Marta, ao longo dos quatro anos em que o problema existe, ela já entrou em contato com a prefeitura várias vezes, mas nunca teve sua demanda atendida. 

Prefeitura não encontrava rua de leitora 

O Diário Gaúcho entrou em contato com a prefeitura de Santa Maria ainda na terça- feira. Desde então, a assessoria de imprensa da administração municipal tentava localizar a Rua da Fé. Inicialmente, informou que a via não existia no mapa da cidade. 

Somente no fim da tarde de ontem, a assessoria afirmou que a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos fará, hoje, uma vistoria técnica no local. Depois dessa checagem, será emitido documento para informar quais são os problemas e quais reparos devem ser feitos. 

Sobre os protocolos que Nara abriu ao longo dos anos, a prefeitura informou que eles foram arquivados como “ serviço realizado” – o que ainda não aconteceu. 

*Produção: Alberi Neto

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros