Rua na Restinga volta a ter luz depois de um ano no escuro - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso01/09/2017 | 10h51Atualizada em 01/09/2017 | 10h51

Rua na Restinga volta a ter luz depois de um ano no escuro

O conserto ocorreu depois de a história ter sido mostrada nas páginas do Diário Gaúcho, no dia 8 de agosto

Rua na Restinga volta a ter luz depois de um ano no escuro Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Os moradores da Rua Silvio Sirângelo, na Restinga, zona sul da Capital, estão mais tranquilos quanto à iluminação pública da via. Isso porque a Divisão de Iluminação Pública (DIP) da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) fez a troca das lâmpadas de seis postes, que estavam queimadas havia mais de um ano. 

Leia mais
Bueiro entupido em São Leopoldo ganha bolo de aniversário
Criança espera há dois anos por cirurgia, em Alvorada
Cadeirante que precisa de doações provoca corrente de solidariedade

O conserto ocorreu depois de a história ter sido mostrada nas páginas do Diário Gaúcho, no dia 8 de agosto. 

Movimento 

Comerciante que mora no local há 30 anos, Neiva Angelita Viegas Barbosa, 44 anos, foi quem procurou o jornal para reclamar da situação. Devido à insegurança causada pela escuridão que dominava a rua com a chegada da noite, ela precisava fechar o pequeno armazém mais cedo. Por vezes, antes mesmo das 19h. 

Agora, o cenário está diferente. Segundo Neiva, o local voltou ao horário normal de funcionamento, ficando aberto até as 22h30min. Além disso, o movimento na rua aumentou, e as pessoas voltaram a circular durante a noite. Isso não ocorria mais em função da insegurança gerada pela falta de iluminação. 

— O movimento melhorou, porque era justamente nesse horário que vinham mais pessoas aqui. As crianças também voltaram a brincar na rua, ficam aqui pela frente — conta Neiva. 

Moradores passaram um ano sofrendo com a insegurança gerada pela falta de iluminação Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Conserto rápido 

Antes de a matéria ser publicada, o DG entrou em contato com a SMSUrb para obter respostas sobre o caso. O órgão prometeu vistoriar o local no mesmo dia — o que de fato ocorreu, segundo Neiva. Dois dias antes da publicação, duas lâmpadas foram trocadas. No dia seguinte, com a história estampada no jornal, o resto do serviço foi concluído. 

— Ainda tem uma que fica piscando ali em frente ao número 221, mas está muito melhor, graças à ajuda do Diário — agradece a moradora da Restinga. 

*Produção: Alberi Neto

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros